Esporte

Para Luis Enrique, ganhar do Real é "dar um passo gigante" rumo ao título espanhol

01/04/2016 14h55

Barcelona, 1 Abr 2016 (AFP) - O técnico do Barcelona, Luis Enrique, garantiu nesta sexta-feira, à véspera do clássico contra o Real Madrid, que vencer o arquirrival seria "dar um passo gigante" rumo ao título do Campeonato Espanhol.

"Estamos jogando para seguir líderes e dar um passo gigante rumo ao título da Liga", afirmou Luis Enrique em coletiva de imprensa, acreditando também que uma vitória do Barça seria "um golpe definitivo" nas chances do Real no Campeonato Espanhol.

A oito rodadas para o fim da competição nacional, o Barça lidera a tabela com 9 pontos de vantagem sobre o segundo colocado Atlético de Madrid e com 10 a mais que o Real (3º).

"Somos primeiros por merecimento, só falta confirmar e para isso precisamos dos três pontos de amanhã (sábado)", garantiu o técnico do Barça.

Perguntado sobre se o desejo de homenagear o falecido Johan Cruyff, ídolo histórico do clube, poderia ser positivo para motivar a equipe, 'Lucho' foi direto: "O Barça tem um espirito competitivo à prova de bombas, inquestionável. Tenho certeza que o que Cruyff gostaria, mais do que qualquer homenagem, é que vençamos a partida apresentando um belo futebol, com merecimento dentro de campo".

Luis Enrique afirmou que, com exceção de Jeremy Mathieu, que voltou da seleção francesa lesionado, todos seus jogadores estão em ótimas condições, especialmente o tridente ofensivo formado por Lionel Messi, Luis Suárez e Neymar.

- Messi em busca do gol 500 -Em relação a Messi, que está a um gol do 500º na carreira, Luis Enrique considerou "um número de outra galáxia, 500 gols... Nem somando os gols nos treinos de muitos jogadores, incluindo eu, chegaríamos perto desse número".

"Além do que pode significar um gol, os jogadores estão como loucos querendo a vitória, é isso que nos aproxima do título da Liga e é o mais importante".

Luis Enrique analisou também o que espera do Real Madrid para o clássico deste sábado.

"Pode ser que pressionam no ataque, que esperem mais atrás, que alternem, essas são as coisas que precisamos resolver amanhã, de acordo com o que vemos em campo", explicou.

"Nós não vamos mudar nossa forma de jogar, seria ridículo. Nossa escolha é fácil e clara, passa por ter a bola. Só tem uma bola no jogo e ela precisa ser nossa a maior parte do tempo, a partir daí vamos tentar fazer coisas que nos permitam sermos eficientes para evitar que o adversário possa mostrar sua qualidade, que claramente ele tem", elogiou.

jed-gr/dr/am

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo