Esporte

Bayern sofre, mas vence Benfica e sai na frente nas quartas da Champions

05/04/2016 19h07

Munique, Alemanha, 5 Abr 2016 (AFP) - O Bayern de Munique derrotou o Benfica em casa por 1 a 0, nesta terça-feira, na partida de ida das quartas de final da Liga dos Campeões, mas não mostrou a superioridade esperada num confronto do qual é o grande favorito.

O time bávaro garantiu a vitória com um gol relâmpago, marcado de cabeça pelo chileno Arturo Vidal, com apenas 109 segundos de bola rolando.

O tricampeão alemão fez um ótimo início de jogo, atropelando o Benfica como um rolo compressor, mas se depois acomodou e deixou o valente time português chegar com perigo várias vezes, com chances claras desperdiçadas pelo brasileiro Jonas.

"Infelizmente, faltou o segundo gol, mas podemos ficar satisfeitos, porque não sofremos gol, isso é o mais importante", reagiu o goleiro Manuel Neuer, em entrevista ao canal Sky.

"Estou feliz com o resultado porque conheço o valor do nosso adversário. Nas quartas de final da Champions, a segunda partida é sempre decisiva. Vamos viajar a Lisboa para vencer", avisou o técnico do Bayern, Josep Guardiola.

Pep fez apenas duas alterações em relação à equipe que começou jogando na partida antológica contra a Juventus, garantindo a classificação com vitória por 4 a 2 na prorrogação.

Os dois sacados foram o zagueiro Mehdi Benatia e o volante Xabi Alonso, que foram muito mal no primeiro tempo desastroso dos bávaros, que perdiam por 2 a 0 no intervalo, dando lugar a Juan Bernat e Thiago Alcântara.

O herói da classificação, Kingsley Coman, que mudou a cara do jogo contra a 'Velha Senhora', ficou no banco, provavelmente por conta das dores musculares que sentiu no fim de semana passado.

Pep optou por manter o trio formado por Ribéry, Müller e Douglas Costa no ataque, atrás do camisa 9 Lewandowski.

Com a presença de Ribéry na ponta esquerda, o canhota Douglas Costa teve que atuar na direita, que não é sua posição habitual. Como todo o time do Bayern, o brasileiro começou bem, mas caiu muito de rendimento no segundo tempo.

- 'Apagão' do Bayern -Ao contrário do que aconteceu contra a Juve, o início de jogo do 'Rekordmeister' foi arrasador.

Bernat recebeu de Lewandowski na esquerda e cruzou na medida para Vidal, que testou firme no cantinho do jovem goleiro brasileiro Éderson Moares, escalado no lugar do veterano Júlio César, lesionado.

O chileno continuou se destacando depois do gol. Dono do meio de campo, o meia ajudou a colocar o Benfica na roda, distribuindo bem o jogo ao lado de Thiago Alcântara e chegando sempre com perigo no ataque.

O Bayern usava muito bem os lados, com Ribéry e Douglas Costa infernizando a defesa com seus dribles e Müller atuando com liberdade por todos os setores do campo.

Foi do atacante alemão a segunda chance clara do jogo, com chute rasteiro que obrigou Ederson a se esticar todo para fazer a defesa.

Totalmente perdido em campo no início, o Benfica começou a equilibrar o jogo no meio do primeiro tempo. O time lisboeta reclamou de um pênalti não marcado aos 28, quando o argentino Gaitan viu seu cruzamento desviado com a mão pelo capitão Philipp Lahm.

Vidal quase fez outro gol de cabeça aos 35, mas a bola passou por cima do gol. O chileno ainda salvou o Bayern nos acréscimos da primeira etapa, ao se jogar na área para travar um chute de Gaitan que tinha endereço certo.

- Coman não resolve -O Benfica voltou a ameaçar depois do intervalo, com boa jogada do brasileiro Jonas. O atacante ganhou de Alaba no corpo dentro da área e chutou à queima-roupa, mas Neuer defendeu no reflexo.

O ex-gremista, no entanto, se destacou negativamente logo em seguida, ao levar um cartão amarelo bobo que o tirou do segundo jogo, por entrar de sola em Vidal.

Jonas teve outra chance clara aos 18, quando recebeu cruzamento certeiro de André Almeida e viu seu chute travado por Bernat.

Inconformado com a atitude passiva do seu time, Guardiola resolveu colocar sangue novo aos 25, tirando Douglas Costa para a entrada de Coman.

O Bayern passou a pressionar mais nos minuto finais e Ribéry quase ampliou aos 31, com uma bomba da entrada da área que o goleiro tirou com o pé.

Götze entrou no lugar de Müller a cinco minutos do fim, mas não conseguiu fazer a diferença e o valente Benfica saiu de Munique com o resultado que o deixa esperançoso para a partida de volta, marcada para o dia 13 de abril, no estádio da Luz de Lisboa.

"Os jogadores aplicaram muito bem a estratégia prevista. Estou muito orgulhoso porque fizemos uma grande partida. Muitos times encontraram muitas dificuldades quando jogaram aqui. Tudo continua em aberto", comentou Rui Vitória, treinador do Benfica.

Na temporada passada, o Bayern já tinha enfrentado um time português nas quartas da Champions, e já tinha mostrado certa dificuldade para eliminar o Porto.

Na ocasião, perdeu por 3 a 1 na partida de ida, no estádio do Dragão, antes de garantir a vaga com goleada impiedosa em Munique (6-1).

lg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo