Esporte

Torres é expulso, Suárez faz dois e Barça vence Atlético de virada na Champions

05/04/2016 19h03

Barcelona, 5 Abr 2016 (AFP) - Em dificuldade no primeiro tempo, o Barcelona se aproveitou da expulsão de Fernando Torres para virar a partida e vencer o Atlético de Madri por 2 a 1, com dois gols do uruguaio Luis Suárez, nesta terça-feira na partida de ida das quartas de final da Liga dos Campeões.

Muito bem postado em campo até a expulsão de Torres, autor do primeiro gol do jogo aos 25 minutos do primeiro tempo, o Atlético acabou sofrendo enorme pressão na segunda etapa e levando a virada com dois gols do 'Pistoleiro' Suárez, aos 18 e 29.

"Sabíamos que seria um jogo complicado. Poderíamos ter anotado o terceiro, mas agora eles são obrigados a fazer um gol depois da partida", resumiu o uruguaio, em entrevista ao canal catalão TV3.

o resultado foi cruel para o Atlético, que terá que se expor na partida de volta, no dia 13 de abril em Madri, em busca de um gol que lhe valerá a classificação às semifinais da Champions.

"Estou orgulhoso por ter jogadores que deixam tudo em campo a cada partida. Eles encaram qualquer dificuldade, e não inventam desculpas. Fizemos um grande jogo até o 30º minuto, mas o Barça controlou melhor a bola na segunda etapa e ficamos acuados na nossa área", comentou o técnico do Atlético, Diego Simeone.

"O jogo mudou com a expulsão de Torres. Conseguimos melhorar com mais circulação de bola o que não deu certo em jogadas invididuais", analisou por sua vez o treinador do Barça, Luis Enrique.

- Torres complica Atlético -Num confronto entre duas equipes que se conhecem 'de cor' e que também brigam pelo título do Campeonato Espanhol nesta temporada, Barça e Atlético não prometiam grandes surpresas para o duelo desta terça-feira no Camp Nou.

Luis Enrique escalou a mesma equipe que foi derrotada pelo Real Madrid no clássico (2-1) de sábado, baseado no trio 'MSN', formado por Messi, Suárez e Neymar, com exceção do goleiro Ter Stegen, que entrou no lugar de Claudio Bravo.

Já o Atlético de Madri, tido como um dos times que melhor se defende no mundo, entrou em campo com um esquema surpreendentemente ofensivo, com três atacantes, Antoine Griezmann, Ferreira Carrasco e Fernando Torres.

Nos primeiros minutos, porém, ficou evidente que os três atacantes escalados por Diego Simeone teriam como principal missão formar a primeira linha de defesa do Atlético, aparecendo na entrada da própria área quando a bola estava em posse do Barcelona.

Tudo que Simeone imaginava aconteceu. Muito bem postado defensivamente, o Atlético não deu o mínimo espaço para os velozes atacantes do Barça, que teve a bola nos pés, mas quase nenhuma chance clara de gol.

Para se ter uma ideia da dificuldade encontrada pelo clube catalão, a melhor oportunidade de gol veio em jogada de bola aérea, muito longe dos padrões do campeão europeu, que costuma envolver os adversários com passes rápidos.

No lance, aos 19 minutos, Neymar apareceu na área, subiu mais alto que a zaga e cabeceou com força um cruzamento de Daniel Alves, mas mandou por cima do gol.

O troco do Atlético, porém, foi mortal.

Em seu primeiro ataque na partida, aos 25 minutos, os 'colchoneros' abriram o placar com uma bela jogada coletiva que terminou com Fernando Torres abrindo o placar em chute rasteiro.

'El Niño', grande aposta de Simeone para este jogo, vinha dando razão à escolha de seu treinador, mas acabou indo de herói a vilão em poucos minutos.

Em dois lances bobos, fez duas faltas desnecessárias dignas de cartão amarelo e foi merecidamente expulso aos 36 minutos.

- Suárez vira -Com um jogador a menos, a partida se transformou num verdadeiro 'ataque contra defesa', com o Barcelona rondando a área madrilenha freneticamente em busca do empate.

Aos 5 minutos, Messi recebeu de Neymar matou no peito e armou um linda bicicleta que passou raspando pela trave do Atlético.

Aos 8, Neymar invadiu a área, fintou a marcação e chutou colocado, acertando o travessão.

Aos 9, o craque voltou a aparecer na área, pegando de cabeça um lindo cruzamento de Daniel Alves. A bola foi em cima de Oblak, que pegou sem dificuldade.

O Atlético não encontrou resposta para a enxurrada ofensiva do barça e os gols catalães, que pareciam questão de tempo, apareceram quando Luis Suárez resolveu participar do jogo.

O 'Pistoleiro', sumido em campo, mostrou todo seu faro de gol, virando o jogo em dois lances de típico centroavante.

Aos 18, Daniel Alves, muito bem no jogo, tabelou com Rakitic na direita e cruzou na medida para Jordi Alba finalizar de primeira na segunda trave. O lateral pegou mal na bola e o chute virou um cruzamento que Suárez mandou para as redes.

Não satisfeito com o empate, o Barça continuou atacando e, aos 29, virou em outra jogada de Daniel Alves, que recebeu na direita e cruzou na medida para Suárez dar a vitória ao Barça.

O resultado acabou sendo merecido pelo enorme volume de jogo do Barcelona no segundo tempo, mas Luis Enrique sabe que, não fosse a expulsão de Fernando Torres no primeiro tempo, a partida teria sido outra.

Já Simeone, que se verá obrigado a marcar um gol e não sofrer outro se quiser avançar às semifinais da Champions, terá que encontrar soluções para não se expor demais contra o melhor ataque do mundo na semana que vem, desta vez no estádio Vicente Calderón de Madri.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo