Esporte

City vence PSG e vai às semis da Champions pela 1ª vez

12/04/2016 18h01

Manchester, Reino Unido, 12 Abr 2016 (AFP) - Em duelo entre dois clubes alçados ao maior patamar do futebol europeu pelos 'petrodólares' árabes, o Manchester City acabou levando a melhor e ficando com a vaga nas semifinais da Liga dos Campeões ao vencer por 1 a 0 o Paris Saint-Germain em casa, nesta terça-feira na volta das quartas de final.

Na partida de ida, em Paris, as duas equipes empataram em 2 a 2, um resultado que acabou dando tranquilidade para os 'Citizens' construírem a vitória no Etihad Stadium de Manchester, sabendo que entrariam em campo classificados com o empate sem gols.

O gol da vitória e da primeira classificação às semifinais da história do City foi de autoria do belga Kevin De Bruyne, que acertou um lindo chute colocado de fora de área aos 31 minutos do segundo tempo.

Jogador mais caro da história do futebol inglês, o meia, que foi comprado pelo City junto ao Wolfsburg alemão por 75,5 milhões de euros no ano passado, fez valer cada centavo gasto pelo Abu Dhabi City Group, dono do clube.

O belga já havia sido o autor do primeiro gol do clube inglês na partida de ida, em Paris.

Já o PSG, que também entrou na elite do futebol mundial graças ao dinheiro árabe, neste caso do grupo comandado pelo xeque do Catar Nasser Al-Khelaïfi, ficou mais uma vez pelo caminho e, apesar de ter chegado às semifinais da Champions pela primeira vez em sua história, terá que adiar por mais um ano o sonho de conquistar a maior competição de clubes do mundo.

O City conhecerá seu adversário nas semifinais da Champions nesta sexta-feira, em sorteio realizado em Nyon, na Suíça.

- PSG pragmático, City aproveita -As duas equipes chegaram à partida mais importante da temporada com desfalques de peso.

Com o zagueiro David Luiz e o volante Blaise Matuidi suspensos, e ainda sem confiar no físico de Javier Pastore e Marco Verratti, que se recuperam de lesão, acreditava-se que Marquinhos entraria na zaga no lugar do compatriota para fazer parceria com o capitão Thiago Silva na defesa. Já Di Maria seria recuado e centralizado no meio de campo, com Lucas entrando na ponta direita.

Laurent Blanc, porém, surpreendeu a todos ao escalar o lateral-direito marfinense Serge Aurier como terceiro zagueiro, ao lado dos dois defensores brasileiros. Com isso, Lucas permaneceu no banco, com o holandês Van der Wiel entrando na direita.

A mensagem enviada pelo técnico francês era clara: acreditando que Di Maria, Cavani e Ibrahimovic não passariam em branco, tendo em vista as inúmeras chances de gols criadas na semana passada, em Paris, a ordem do dia é proteger a defesa e não tomar gol para garantir a vaga às semifinais.

No time local, Pellegrini, que também sofreu com ausências importantes em Paris, sem Yaya Touré no meio e o capitão Vincent Kompany na zaga, recuperou o jogador africano para a volta, mas preferiu deixá-lo no banco, mantendo a mesma formação que empatou no primeiro jogo.

Assim, a dupla brasileira Fernando e Fernandinho ficou na proteção da zaga e os espanhóis Navas e Silva e o belga De Bruyne foram responsáveis pela armação das jogadas, com o argentino Sergio Aguero como único centro-avante.

A formação defensiva do PSG chamou o City para o ataque e a equipe inglesa se mostrou mais perigosa, buscando um gol que obrigaria os parisienses a balançar as redes duas vezes.

Com o passar dos minutos, o PSG foi reencontrando seu estilo de jogo, baseado no controle da posse de bola e em toques rápidos, mas, apesar de ficar com a bola no pé por mais de 70% do tempo no primeiro tempo, não criou sequer uma chance de gol. Pelo contrário, ajudou o City a criar as suas.

Aos 29 minutos, Aurier, improvisado na zaga, errou um passe bobo e armou contra-ataque do City, que em dois toques colocou Aguero na cara do gol para driblar o goleiro Trapp. Para não sofrer o gol, o alemão acabou derrubando o atacante argentino. Pênalti claro.

O próprio Aguero foi para a cobrança, mas pegou mal, mandando a bola para fora, evitando que o PSG entrasse num grande buraco.

Sem nenhuma inspiração ofensiva, o PSG se viu obrigado a mudar drasticamente a formação com a lesão de Thiago Motta, que sentiu a coxa.

- De Bruyne decisivo -Lucas entrou em seu lugar e assumiu a ponta direita do ataque francês, completamente vazia até então, e Marquinhos foi deslocado para o meio de campo, deixando Aurier e Thiago Silva como dupla de zaga.

Sabendo que não dava para mostrar a mesma apatia da primeira etapa, o PSG voltou do intervalo mais decidido a buscar o gol da classificação.

Com dois minutos, criou sua melhor chance de gol até então com Ibrahimovic, que acertou bela cobrança de falta, obrigando o goleiro Joe Hart a fazer ótima defesa.

Aos 10, após ótima trama entre Ibra e Maxwell, Lucas apareceu no meio da área para empurrar a bola para os gols, mas o gol foi corretamente anulado por impedimento do lateral brasileiro no início da jogada.

Bem postado e sereno, o City não se abalou e, num contra-ataque selou de vez a classificação histórica.

Aos 31 minutos, o belga Kevin De Bruyne, que já havia marcado na ida, em Paris, recebeu na entrada da área e acertou um lindo chute colocado, sem chances para o goleiro Trapp, causando uma verdadeira explosão de alegria no Etihad Stadium.

Precisando de dois gols para se classificar, o PSG partiu com tudo para o ataque, mas se mostrou muito ineficiente na hora de concluir e teve mais um gol bem anulado por impedimento, desta vez de Ibrahimovic, a cinco minutos do fim.

Ao som do apito final, a classificação inglesa acabou sendo justa diante do cautela excessiva do PSG, que chegou às semifinais como favoritos e foi eliminado como decepção.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo