Esporte

Em 'noite mágica', CR7 comanda 'remontada' do Real na Champions

12/04/2016 18h06

Madri, 12 Abr 2016 (AFP) - Cristiano Ronaldo prometeu uma "noite mágica" ao torcedor do Real Madrid e cumpriu ao tirar da cartola um 'Hat Trick', anotando os três gols da vitória por 3 a 0 sobre o Wolfsburg que garantiu a classificação às semifinais da Liga dos Campeões.

O time 'merengue' precisava desses três gols para alcançar a 'Remontada' histórica, já que na semana passada tinha sido surpreendido pelo apetite dos 'Lobos' na partida de ida, na Alemanha.

CR7 soma nada menos de 16 gols em 10 jogos, um a menos que o próprio recorde para uma única edição (17), estabelecido na temporada 2013-2014, na conquista de 'La Décima', o décimo título europeu do clube.

Na artilharia histórica da Champions, CR7 disparou ainda mais, com 93 gols, dez a mais do que o grande rival Lionel Messi, do Barcelona que tentará diminuir um pouco a diferença na quarta-feira, no duelo com o Atlético de Madri.

A torcida do Real, que não é conhecida por ser das mais fervorosas, entendeu que era hora de apoiar o time como nunca transformou no 12º homem de Zidane.

A festa começou uma hora antes da partida, quando centenas de pessoas acompanharam a chegada do ônibus dos jogadores ao estádio.

Pairava no estádio o espírito de Juanito, herói de várias 'Remontadas' épicas e autor da famosa frase "noventa minutos no Bernabeu são muito longos".

- Dois gols em dois minutos -O tempo, de fato, passou muito devagar para os jogadores do Wolfsburg, que entraram em campo assustados, parecendo mais preocupados em fazer cera para ganhar tempo do que em sair jogando.

O castigo não demorou a chegar, com Cristiano Ronaldo no papel do carrasco. O português abriu o placar logo aos 15 minutos de jogo, ao aparecer na segunda trave para escorar para as redes um cruzamento de Carvajal levemente desviado por Dante.

A dupla Carvajal-Cristiano voltou a funcionar logo no minuto seguinte, com mais um ótimo cruzamento do espanhol que o português quase alcançou.

No escanteio que seguiu a jogada, Kroos achou a cabeça de CR7, que marcou o segundo, deixando o confronto empatado.

O Wolfsburg sofreu mais um baque aos 30, quando o talentoso meia Julian Draxler saiu lesionado, dando lugar a Kruse.

Curiosamente, os 'Lobos' só começaram a acordar para o jogo depois de sofrer os dois gols. A primeira grande chance alemã pintou aos 33, quando Luiz Gustavo soltou um foguete de fora da área, com muito efeito, obrigando Navas a se esticar todo para espalmar.

Quatro minutos depois, foi a vez Bruno Henrique dar um susto na torcida. O atacante recebeu livre na área, o chute tinha endereço certo, mas foi desviado de última hora por Marcelo.

Na medida em que o Wolfsburg vinha crescendo na partida, o Real foi se apequenando, parecendo se esquecer que precisava de mais um gol para garantir a classificação sem precisar passar pela prorrogação.

Nesse momento de pressão alemã, os 'Merengues' foram salvos várias vezes pelo incansável Casemiro, que se desdobrava para fechar os espaços.

- No meio da barreira -O Real voltou melhor depois do intervalo, com Marcelo e Carvajal sempre participando muito do ataque.

A torcida chegou até a soltar o grito de gol aos 20 minutos do segundo tempo, quando Sergio Ramos cabeceou firme em cobrança de escanteio. A bola bateu na trave, parecia ter entrado, mas Benaglio conseguiu tirar milagrosamente, em cima da linha.

Até os operadores do sistema de som do estádio se enganaram, ao colocar a música de gol do Real, enquanto o Wolfsburg já partia para o contra-ataque.

A torcida estava começando a ficar nervosa, mas quem tem Cristiano Ronaldo no seu time pode dormir tranquilo.

O craque luso chamou a responsabilidade e acertou uma linda cobrança de falta aos 32, com um chute preciso que passou no meio da barreira, entre Naldo e Guilavogui.

Benzema quase anotou o quarto aos 35, mas Benaglio tirou com a ponta dos dedos.

O Real ainda estava sob ameaça, já que um golzinho do Wolfsburg acabaria com a festa, mas os comandados de Zidane conseguiram segurar o resultado e o treinador francês passou com louvor um dos primeiros grandes testes da sua carreira de treinador.

lg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo