Esporte

Nova análise de amostras de Pequim-2008 aponta 31 casos de doping

17/05/2016 13h12

Lausana, Suíça, 17 Mai 2016 (AFP) - O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou nesta terça-feira que 31 atletas de 12 países e seis modalidades que participaram dos Jogos de Pequim-2008 testaram positivo em novas análises das amostras colhidas na época e correm o risco de serem excluídos das Olimpíadas do Rio-2016.

"Foram realizadas novas análises de 454 amostras dos Jogos de Pequim-2008, decorrentes de uma colaboração entre a Agência Mundial Antidoping (Wada) e as federações internacionais", explicou o COI num comunicado.

A entidade não citou nenhum nome, país ou modalidade, mas ressaltou que pretende "impedir todos os dopados de participar dos Jogos do Rio".

O COI também anunciou que foram efetuadas 250 novas análises de amostras colhidas nos Jogos de Londres-2012, "cujos resultados serão publicados em breve".

Em novembro do ano passado, uma comissão independente da Wada soltou um relatório bombástico que evidencia um esquema de "doping organizado" na Rússia, levando a Federação Internacional de Atletismo a banir os atletas do país das competições da modalidade.

Ex-diretor do laboratório russo antidoping, Grigori Rodtchenkov, que está refugiado nos Estados Unidos, afirmou na sexta-feira ao New York Times que dezenas de atletas russos, entre eles 15 medalhistas olímpicos, foram beneficiados por esse esquema supervisionado pelo governo russo e pelos serviços secretos durante os Jogos de Inverno de Sochi-2014.

O COI pediu à Wada que investigue o caso e avisou que serão feitas novas análises das amostras de Sochi, que ficarão armazenadas por dez anos no laboratório de Lausanne, na Suíça.

Se a Rússia não provar que forneceu esforços significativos para mudar o panorama, o país não terá representantes nas provas de atletismo no Rio, impedindo astros como a lenda do salto com vara Elena Insibayeva de lutar por medalhas. A decisão final da IAAF deve sair em junho.

O Quênia, que liderou o quadro de medalhas do último Mundial de Atletismo, em agosto do ano passado, em Pequim, também corre o risco de ficar fora dos Jogos. Na última quinta-feira, a Wada considerou que a nova lei antidoping aprovada pelo país africano não entrava em conformidade com o regulamento internacional.

tw-tba/ol/lg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo