Esporte

Barça, Bayern, Juve e PSG em busca da 'dobradinha'

20/05/2016 18h13

Paris, 20 Mai 2016 (AFP) - As principais Ligas europeias já tiveram seu desfecho, mas quatro campeões nacionais ainda tentam conquistar a "dobradinha" nesta semana, com Barcelona, Bayern de Munique, Juventus e Paris Saint-Germain, disputando finais de copas domésticas.

O fim de semana promete proporcionar fortes emoções ao torcedor, com quatro decisões no sábado (Inglaterra, Alemanha, França e Alemanha) e uma no domingo, com duelo entre Barça e Sevilla na Copa do Rei.

Como a Liga dos Campeões coloca frente a frente outros dois clubes espanhóis, Real Madrid e Atlético, nenhum time pode faturar a "tríplice coroa" que os catalães levaram no ano passado.

Na verdade, o PSG pode até levantar o terceiro troféu, mas apenas em competições nacionais.

Na Inglaterra, ninguém pode ficar com a "dobradinha", mas o Manchester United precisa vencer o Crystal Palace em Wembley para salvar sua temporada.

O mesmo acontece com Milan e Olympique de Marselha, que tentarão surpreender Juve e PSG para não ficar fora das competições europeias.

O Sevilla já não tem mais esse problema. Com a conquista do tricampeonato na Liga Europa, na última quarta-feira, já tem vaga garantida na Liga dos Campeões e chega embalado e sem pressão para o duelo com o Barça.

Inglaterra: Van Gaal e o exemplo de Ferguson Muito contestado, o técnico holandês do United já balança no cargo há meses, mas pode se espelhar na maior lenda do clube.

Há 26 anos, o escocês Alex Ferguson, que na época ainda não tinha o título de "Sir", manteve o emprego por um triz ao conquistar a Copa da Inglaterra de 1990, colocando fim a três anos e meio de espera antes de levantar seu primeiro troféu. Esse foi o primeiro de uma longa série de 38 canecos que lhe valeram o título de nobreza.

Van Gaal está no comando dos "Red Devils" há três temporadas e continua de mãos abanando, algo imperdoável para a exigente torcida, que ficou mal-acostumada com "Sir Alex".

Vaiado na terça-feira, na partida que encerrou uma campanha pífia na Premier League, com o quinto lugar, fora da zona de classificação para a Liga dos Campeões, o holandês quer dar a volta por cima em Wembley.

Além do jejum dos técnicos do United, as coincidências entre a edição deste ano e de 1990 não param por aí. Há 26 anos, o adversário também era o Crystal Palace. O atacante dos "Eagles" era Alan Pardew, hoje técnico do clube.

Na ocasião, a final tinha terminado empatada em 3 a 3, forçando um jogo extra, que foi vencido por 1 a 0 pelos "Red Devils". Desde então, o regulamento da competição de clubes mais antiga do mundo mudou. Dessa vez, haverá prorrogação em caso de empate, com a possibilidade de o título ser decidido nos pênaltis.

"Um clube como o United vive de títulos, e o interesse do clube deve passar antes da questão do treinador", reclamou LVG, ao ser questionado mais uma vez sobre uma possível demissão, em caso de derrota.

Alemanha: a despedida de GuardiolaAinda não se sabe se Van Gaal vai conseguir se manter no cargo, mas o certo é que a final da Copa da Alemanha contra o Borussia Dortmund será o último jogo de Pep Guardiola no comando no Bayern.

"Queremos a 'dobradinha' como presente de despedida para o corpo técnico e todos que vão deixar o clube ao final da temporada", avisou o capitão Philipp Lahm.

Qualquer que seja o resultado, a trajetória do treinador espanhol deixou um gosto de inacabado.

Por mais que tenha sido tricampeão alemão nos três anos passados no clube, Pep não conseguiu ganhar a Liga dos Campeões. Sempre foi eliminado nas semifinais e, por ironia do destino, sempre por clubes espanhóis - Real Madrid, em 2014; Barcelona, em 2015; e Atlético de Madri, este ano.

Como toda vez que entra em campo em competições nacionais, o Bayern será favorito, mas não deve ter vida fácil diante do Borussia, que se manteve na briga pelo título da Bundesliga até a penúltima rodada.

"Será uma partida complicada, contra o melhor Dortmund da história", resumiu o treinador.

O Borussia não ergue o troféu desde 2012, quando humilhou o Bayern com uma sonora goleada de 5 a 2 na decisão. Desde então, amargou dois vice-campeonatos. Os bávaros, já com Guardiola no comando, deram o troco em 2014 (2-0), e o Wolfsburg levou a última edição (3-1).

"Não queremos perder a terceira final seguida de jeito nenhum", avisou o técnico Thomas Tuchel.

Itália: Milan joga a última cartadaO time "rossonero" entrará pressionado no estádio Olímpico de Roma. Se não vencer a final da Copa da Itália, ficará fora das competições europeias pelo terceiro ano seguido, um vexame e tanto para um clube que ostenta nada menos que sete "Taças Orelhudas" da Liga dos Campeões.

De acordo com a mídia italiana, o presidente Silvio Berlusconi, que está em plena negociação para vender o clube, deixou claro aos jogadores que a vitória é imprescindível para que o Milan permaneça "no seu hábitat natural".

O problema é que o adversário deste sábado é a implacável "Velha Senhora", que reina soberana no "Calcio", com cinco títulos seguidos na Série A.

No início desse período de hegemonia, a Juve não dava muita bola para a Copa da Itália. O panorama mudou no ano passado, com a chegada do técnico Massimiliano Allegri, que levou o clube à sua primeira conquista na competição em dez anos.

O time de Turim tentará o bi diante de um de seus "fregueses" prediletos dos últimos anos: foram sete vitórias nos confrontos mais recentes, sendo que a última derrota foi em novembro de 2012.

França: OM quer espantar criseNo Stade de France, o Olympique de Marselha vive uma situação semelhante à do Milan. Único clube francês a ter conquistado a Liga dos Campeões, em 1993, precisa vencer na final o PSG, time com hegemonia total em competições nacionais, para se classificar para a Liga Europa.

Para o Olympique, porém, o buraco é mais embaixo. O time terminou em 13º lugar da Ligue 1 e chegou a ficar bem próximo da Liga dos Campeões. A permanência na elite só foi garantida no dia 1º de maio, a três rodadas do fim, quando acabou com um jejum de três meses sem vitória ao superar o Angers por 1 a 0.

O maior clássico do futebol francês coloca frente a frente duas equipes que vivem momentos opostos, com a supremacia na competição em jogo. O time marselhês é o recordista de títulos, com dez, um a mais do que o arquirrival.

A "freguesia" recente do OM em relação ao PSG é ainda maior do que a do Milan com a Juve: foram nove derrotas nos últimos nove jogos, com a última derrota parisiense em abril de 2012 (3-0).

Bicho-papão do futebol francês nos últimos três anos, o time da capital tenta repetir o feito da temporada passada, quando conquistou a "tríplice coroa" nacional, depois de arrebatar a Ligue 1 e a Copa da Liga.

O duelo de sábado marcará a despedida do astro sueco Zlatan Ibrahimovic, que fez uma última temporada espetacular, tornando-se o maior artilheiro da história do PSG em uma única temporada, com 38 gols marcados.

Espanha: o 'doblete' para esquecer a ChampionsUma semana depois de conquistar o bicampeonato espanhol na última rodada, o Barcelona tem a oportunidade de fechar a temporada com mais um título nacional, mas dificilmente amenizará a decepção pela eliminação na Liga dos Campeões.

Para qualquer clube, o "doblete" já seria uma grande façanha, mas o Barça, como diz seu lema, é "mais do que um clube".

Depois de encher os olhos com o talento do trio "MSN", esperava-se que os catalães fossem abocanhar todos os canecos possíveis, como na temporada passada.

Messi, Suárez, Neymar e companhia são favoritos ao título, mas devem encarar com cautela o duelo com o Sevilla, que mostrou contra o Liverpool que é capaz de brilhar em grande jogos.

A campanha andaluz na Liga Espanhola foi pífia, mas o espírito copeiro ajudou o time a vencer os "Reds" de virada por 3 a 1, na última quarta-feira, conquistando o tricampeonato inédito na Liga Europa.

Em agosto do ano passado, os dois times se enfrentaram na Supercopa Europeia (da qual o Sevilla participará novamente neste ano), com vitória por 5 a 4 do Barça na prorrogação, em duelo de tirar o fôlego. A expectativa é de outro grande jogo neste domingo (22), no estádio Vicente Calderón.

-- Programação das finais de Copas nacionais (horário de Brasília):

Sábado:

- Copa da Inglarerra (13h30):

Crystal Palace - Manchester United

- Copa da Alemanha (15h)

Bayern de Munique - Borussia Dortmund

- Copa da Itália (15h45):

Milan - Juventus

- Copa da França (16h):

Olympique de Marselha - Paris Saint-Germain

Domingo:

- Copa do Rei da Espanha (16h30)

Barcelona - Sevilla

bur-lg/tt

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo