Esporte

Juve bate Milan na prorrogação e fatura mais uma 'dobradinha'

21/05/2016 20h15

Roma, 21 Mai 2016 (AFP) - A Juventus sagrou-se campeã da Copa da Itália pela 11ª vez, ao derrotar o Milan por 1 a 0 na prorrogação, na final deste sábado, no estádio Olímpico de Roma, tornando-se a primeira da história a conquistar a "dobradinha" com o "Scudetto" em duas temporadas consecutivas.

Quando tudo indicava que o título seria decidido nos pênaltis, o espanhol Álvaro Morata marcou o gol do título à "Velha Senhora" aos 4 minutos da segunda etapa do tempo extra, no seu primeiro lance da partida.

"Estou muito feliz por ter conquistado esta taça, mais uma para a galeria de troféus da Juve. Já pensou se todas as finais fossem assim! O futebol é realmente lindo", vibrou o atacante, que se consagrou herói da partida um minuto depois de entrar em campo, no lugar do brasileiro Hernanes.

O gol de Morata deixou o Milan fora das competições europeias pelo terceiro ano seguido, em meio a negociações do presidente Silvio Berlusconi com investidores chineses interessados em comprar o clube.

O desfecho foi cruel para a equipe "rossonera", que fez uma das melhores partidas de uma temporada para ser esquecida, depois de terminar na sétima posição da Série A.

A vaga na Liga Europa acabou ficando com o Sassuolo, surpreendente sexto colocado do campeonato.

A Juve continua implacável, três semanas depois de garantir o pentacampeonato italiano.

- Astros apagados -O time de Turim inaugurou a partida com dois brasileiros entre os titulares, já que, além de Hernanes, o goleiro Neto também começou jogando, no lugar do veterano Gianluigi Buffon, como de praxe nas partidas da Copa da Itália.

Os comandados de Massimiliano Allegri não mostraram um futebol de pentacampeão italiano, com os astros Pogba e Dybala apagados.

A Juve não deu um chute a gol sequer no primeiro tempo e foi dominada pelo Milan, que criou boas chances com Bonaventura, aos 7, ou De Siglio, aos 22.

A torcida "rossonera", que ficou na "Curva Sud", setor reservado às organizadas da Roma no estádio olímpico, passou a acreditar no título e empurrou o time até o fim. Não adiantou, porque a "Velha Senhora" conseguiu segurar a pressão com sua solidez defensiva.

Chiellini e Barzagli deram conta do recado lá atrás, e Morata mostrou que tem estrela na prorrogação. O espanhol já tinha sido decisivo na semifinal, ao marcar dois gols contra o outro time de Milão, a Inter.

A jogada do gol do título começou com o volante francês Mario Lemina, que tabelou com o colombiano Cuadrado e cruzou na medida para Morata finalizar com um belo chute de primeira.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo