Esporte

Lesão no punho tira Nadal de Roland Garros, mas sonho olímpico continua vivo

27/05/2016 13h21

Paris, 27 Mai 2016 (AFP) - O tenista espanhol Rafael Nadal anunciou nesta sexta-feira que não poderá seguir competindo em Roland Garros por causa de uma lesão no punho, mas garantiu que terá condições de lutar pela medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto.

"É um problema que eu já tinha quando cheguei e que só piorou", explicou o recordista de títulos no Grand Slam parisiense (9), que deveria ter enfrentado no sábado o compatriota Marcel Granollers, pela terceira rodada da competição.

"Não é novidade. Desde a partida contra João Sousa em Madri (no torneio Masters 1000, há três semanas), eu sinto essa dor. Chegou a diminuir na semana seguinte, em Roma, mas aqui, estou sentindo cada vez mais dor. Em um determinado momento, não conseguia mais bater o forehand", revelou o tenista, que completará trinta ano no dia 3 de junho.

"Eu assumi riscos para poder disputar as primeira rodadas, mas não tem mais jeito. O médico não me vê capaz de jogar", lamentou o número cinco do mundo.

"O tendão está inflamado. Se eu tivesse continuado, corria o risco de romper e eu teria ficado meses fora do circuito. Parando, só precisa ficar imobilizado por três semanas. Preciso aceitar a situação e trabalhar para voltar", resumiu.

"Tomei a decisão de me retirar do torneio mais importante da minha carreira (Roland Garros) porque minha situação está no limite, completou.

"Rafa tomou a decisão certa. É horrível para ele sair do torneio assim. Ele queria tentar, mas os médicos aconselharam não fazê-lo", esclareceu o diretor do torneio, Guy Forget.

"Ele vai iniciar agora uma corrida contra o relógio. Tomara que esteja recuperado rapidamente, a tempo de disputar Wimbledon (de 27 de junho a 10 de julho)", concluiu o ex-tenista francês.

Caminho livre para DjokoNadal fez questão de salientar que a lesão não coloca em perigo sua participação às Olimpíadas do Rio, dos dias 5 a 21 de agosto.

Medalhista de ouro nos Jogos de Pequim-2008, 'Rafa' será o porta-bandeira do seu país.

Depois de um ano de 2015 desastroso, o primeiro em dez anos em que sequer disputou uma final de Grand Slam, o 'Rei do Saibro' estava começando a reencontrar a majestade.

Iniciou a preparação de Roland Garros com dois títulos em duas semanas, em Monte Carlo e Barcelona, antes de ser derrotados nas semifinais dos Masters 1000 de Madri e Roma.

Em busca do décimo troféu no torneio parisiense, o espanhol impressionou nas duas primeiras rodadas, deixando escapar apenas nove games, nas vitórias contundentes sobe o australiano Sam Groth (triplo 6-1) e o australiano Facundo Bagnis 6-3, 6-0 e 6-3.

Em 2012, Nadal precisou ficar parado por sete meses por conta de uma grave lesão no joelho, mas acabou voltando mais forte, com uma temporada 2013 espetacular, na qual conquistou nada menos de dez títulos, entre eles Roland Garros, o US Open e o ATP Finals.

Tanto que conseguiu retomar o posto de número um do mundo, que acabou perdendo no seguinte para o sérvio Novak Djokovic, depois de sofrer otra lesão.

Com a retirada de Nadal, o caminho ficou mais fácil para Djoko enfim reinar no saibro parisiense.

O sérvio, que já derrotou o espanhol nas quartas de final do ano passado, tinha encontrado marcado com o 'Rei' na semi, mas os problemas físicos acabaram com a o sonho do fã de tênis de uma final antecipada de altíssimo nível.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo