Esporte

Gabigol marca na estreia e Brasil bate Panamá antes da Copa América

30/05/2016 00h31

Denver, Estados Unidos, 30 Mai 2016 (AFP) - O Brasil venceu o Panamá com tranquilidade por 2 a 0, neste domingo, em Denver, no único amistoso de preparação para a Copa América do Centenário, com um gol do jovem atacante Gabriel, que estreou em grande estilo com a camisa da seleção.

O garoto de 19 anos mostrou que tem estrela. Começou no banco, mas balançou as redes dez minutos depois de entrar em campo, aos 27 minutos do segundo tempo, no lugar de Jonas, que abriu o placar com um gol relâmpago logo aos 2 minutos de jogo, anotando seu terceiro gol com a 'canarinha'.

Os comandados de Dunga estreiam no torneio continental no próximo sábado, contra o Equador, no Rose Bowl de Pasadena, onde o treinador, então capitão da seleção, levantou a taça do tetra em 1994.

O Panamá também disputará a Copa América, mas deve ser mero coadjuvante do grupo D, com Chile e Argentina, os finalistas da última edição. A estreia será contra a Bolívia, no dia 6 de junho, em Orlando

Em junho de 2014, o Brasil enfrentou o Panamá em amistoso de preparação para a Copa do Mundo, e venceu por 4 a 0, com gols de Neymar, Daniel Alves, Hulk e Willian.

Sem poder contar com Neymar, que não disputará a Copa América para poder integrar a seleção olímpica no Jogos do Rio-2016, Dunga também precisou lidar com vários outros desfalques, com os atacantes Douglas Costa e Ricardo Oliveira cortados por lesão ainda nesta semana.

Além disso, Casemiro, do Real Madrid, e Filipe Luís, do Atlético de Madri, ainda não se apresentaram por ter disputado no sábado a final da Liga dos Campeões, vencida pelos 'merengues' nos pênaltis, com grande atuação do volante revelado pelo São Paulo.

Neste panorama, Dunga preferiu não improvisar muito neste amistoso e resolveu escalar uma equipe que deve ser próxima daquela que atuará contra o Equador na estreia da Copa América, com trio de ataque formado por Willian, Jonas e Philippe Coutinho.

A única real novidade foi o lateral esquerdo Douglas Santos, que foi titular na sua estreia com a camisa da seleção, mas deve ser reserva de Filipe Luís no torneio.

- Coutinho brilha -O Brasil teve um início arrasador, abrindo o placar com menos de dois minutos de bola rolando, em bela jogada trabalhada, enquanto o Panamá praticamente não tinha tocado na bola.

Daniel Alves lançou Douglas Santos na esquerda e o lateral do Atlético Mineiro cruzou forte de primeira. Elias tentou desvio, mas quem apareceu para fuzilar o goleiro Jaime Penedo foi Jonas, que justificou a fama de artilheiro, depois de anotar 32 gols com o Benfica no Campeonato Português.

O gol relâmpago deu confiança aos comandados de Dunga, que aproveitaram a fraqueza do adversário para mostrar sua habilidade técnica, com destaque para Philippe Coutinho.

Aos 8, o meia do Liverpool fez grande jogada pela esquerda, entortando dois jogadores antes de soltar uma bomba que o goleiro espalmou.

Penedo voltou a salvar o Panamá aos 20, quando se esticou todo para tirar do ângulo uma cobrança de falta de Dani Alves.

Quando os panamenhos cruzavam o meio de campo, o que praticamente não aconteceu, abriam ainda mais os espaços para o Brasil sair em velocidade no contra-ataque, como aconteceu aos 26. Willian arrancou pela direita e deu ótima enfiada de bola para Jonas, que devolveu na área, mas o meia do Chelsea foi travado na hora do chute.

- Hulk desperdiça -O adversário ameaçava tão pouco que Dunga resolveu tirar um volante para colocar mais um atacante em campo, ao colocar Hulk no lugar de Luiz Gustavo no intervalo.

Com a alteração, Coutinho passou a atuar com mais liberdade, deixando a ponta esquerda para armar as jogadas como autêntico camisa 10.

Aos 12, o meia recebeu na direita e cruzou na medida para Hulk, que cabeceou em cima do goleiro.

Dunga voltou a mexer na equipe aos 17, tirando Jonas e Willian para colocar em campo dois jogadores do Santos, Gabriel e Lucas Lima.

Gabigol não demorou a mostrar a que veio, balançando as redes dez minutos depois de entrar, ao chutar colocado no cantinho do goleiro após receber a bola de graça do zagueiro Baloy, em jogada iniciada por Daniel Alves.

Kaká também participou da festa, na sua 90ª participação com a camisa da seleção brasileira, ao entrar no lugar de Coutinho.

O veterano de 34 anos quase deixou o dele aos 38, na conclusão de mais uma ótima jogada de Gabigol, mas o goleiro panamenho fez uma grande defesa.

O atacante do Santos mostrou que tem tudo para ter um grande futuro com a seleção e deve ter mais oportunidades de mostrar serviço durante a Copa América.

lg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo