Esporte

Muhammad Ali internado 'em estado muito grave'

03/06/2016 23h06

Los Angeles, 4 Jun 2016 (AFP) - A lenda do boxe Muhammad Ali, que está internado por causa de um problema respiratório desde quinta-feira, se encontra em estado "muito grave", informou à AFP uma fonte próxima à família do ex-pugilista.

"Ele se encontra em estado muito grave", disse a fonte, que pediu para não ser identificada, confirmando informações de vário veículos americanos.

O Los Angeles, que cita outra fonte anônima, afirma que Ali pode ter apenas algumas horas de vida pela frente.

Ali, de 74 anos, ex-campeão mundial dos pesos-pesados, deu entrada na quinta-feira em um hospital de Phoenix, Arizona, onde vive parte do ano.

Seu porta-voz, Bob Gunnell, havia anunciado que Ali se encontrava em bom estado de saúde e disse ao Courier-Journal, de Louisville (Kentucky), onde nasceu, que sua situação permanecia inalterada, lamentando a "frenesia midiática" observada cada vez que o ex-boxeador é internado.

O portal de informação americano sobre celebridades radaronline.com revelou que Ali precisou de assistência para respirar e que vários familiares, preocupados, permanecem ao lado de seu leito.

Sugar Ray Leonard, um dos maiores nomes do boxe americano, publicou em sua conta no Twitter uma mensagem de apoio "ao amigo, ídolo e sem dúvida alguma o maior de todos os tempos".

Ali sofre há 30 anos de Mal de Parkinson - que alguns atribuem aos golpes que levou durante a sua carreira - e já foi hospitalizado no fim de 2014 e no começo de 2015, por pneumonia e infecção urinária. Suas aparições públicas foram limitadas nos últimos anos.

- Lutas antológicas -Nascido com o nome de Cassius Clay e campeão olímpico em Roma-1960, o ex-astro começou a carreira profissional no mesmo ano, tornando-se campeão mundial da AMB em 1964, ao derrotar Sonny Liston por nocaute no 7° round.

Mestre absoluto dos pesos-pesados, ele ganhou cedo o apelido de 'The Greatest' (o maior), mas causou uma enorme polêmica nos Estados Unidos ao recusar se alistar para combater no Vietnã, alegando convicções religiosas.

Convertido ao Islã, ele mudou o nome para Muhammad Ali. Por ter se recusado de ir ao Vietnã, chegou a ser preso e foi destituído dos seus títulos.

Ele só voltou a ser campeão mundial em 1974, depois de vencer o grande rival George Foreman, em Kinshasa, no Zaire, hoje chamado República do Congo, em uma luta que muitos consideram a maior de todos os tempos.

Outra luta antológica foi em Manila, nas Filipinas, contra Joe Frazier, outro grande adversário.

O título foi perdido novamente em fevereiro de 1978, com derrota para Leon Spins, e reconquistado na revanche, em setembro do mesmo ano.

Sua carreira profissional terminou com uma derrota por pontos para Trevor Berbick, no dia 11 de dezembro de 1981, no Queen Elizabeth Sports Centre de Nassau.

Em 1996, Ali emocionou o mundo ao acender a pira olímpica dos Jogos de Atlanta, já tremendo por causa do Mal de Parkinson.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo