Esporte

Cinco lutas antológicas de Muhammad Ali

04/06/2016 16h07

Los Angeles, 4 Jun 2016 (AFP) - Segue a relação das cinco lutas mais marcantes de Muhammad Ali, que faleceu na noite de sexta-feira, aos 74 anos.

Ali-Liston 1O jovem pugilista tem 22 anos e ainda se chama Cassius Clay. Ele enfrente pela primeira vez o atual campeão Sonny Liston, no dia 25 de fevereiro de 1964, em Miami.

O desafiante já mostra uma confiança fora do comum, além de muita irreverência, com provocações ao rival, embora poucas achem que tem potencial para ganhar a luta.

Uma vez no ringue, porém, sua força, seu jogo de pernas e sua velocidade castigam Liston, que é muito mais lento. Depois do sexto assalto, o rosto do campeão é coberto de hematomas, ele tem cortes embaixo dos olhos e sente dores no ombro. Tanto que desiste da luta, levando o árbitro a declarar nocaute técnico.

O novo campeão comemora aos gritos de "Sou o maior" ("I am the greatest").

Ali-Liston 2A revanche acontece no dia 25 de maio de 1965, em Lewiston, no estado do Maine. Logo no primeiro assalto, Ali precisa de menos de dois minutos para nocautear o adversário, desencadeando uma das maiores polêmicas da história, por causa do chamado "golpe fantasma", com suspeitas de que a luta foi manipulada.

Depois de levar uma direita, Liston cai de costas, mas consegue se levantar. O árbitro deixa a luta seguir, antes de interrompê-la segundos depois, em meio a uma chuva de gols de Ali sobre Liston. Muitos espectadores não viram o golpe decisivo: o "golpe fantasma", para os críticos, o "golpe da âncora" segundo Ali. Liston disse depois que poderia ter continuado se tivesse ouvido melhor a contagem do juiz.

Ali-Frazier 1A primeira "Luta do século" acontece no dia 8 de março de 1971, no Madison Square Garden, em Nova York. A bolsa atinge o valor recorde de 2,5 milhões de dólares por pugilista, montante astronômico na época, e jamais visto até para astros do show business. Cinquenta países compraram os direitos de transmissão e o investimento valeu cada centavo.

Ali domina os três primeiros assaltos com jabs devastadores no rosto. Frazier consegue reagir a partir do quarto, com ganchos de esquerda e golpes no corpo. No 11º assalto, Frazier quase leva Ali à lona com mais um gancho de esquerda.

Os dois continuam lutando até o 15º e último assalto. Ali, com a mandíbula inchada, leva mais um gancho e cai. Consegue até levantar, mas recebe mais uma saraivada de golpes e acaba sofrendo sua primeira derrota no boxe profissional, em decisão unânime dos juízes, e perde o título mundial.

'Rumble in the Jungle'Ali se torna o segundo boxeador da história, depois de Floyd Patterson, a reconquistar o título mundial dos pesos pesados, ao nocautear George Foreman no oitavo assalto, na luta que ficou conhecida como "Rumble in the Jungle" (briga na selva), no dia 30 de outubro de 1974, em Kinshasa, no antigo Zaire, hoje República Democrática do Congo.

Fugindo das suas caraterísticas de mobilidade, Ali não dança no ringue como costuma fazer, mas prefere ficar na defensiva diante das pancadas de Foreman, apoiando-se nas cordas para não cair, para deixar o oponente cansar. A estratégia ficou conhecida como "rope-a-dope" (a chave está nas cordas).

No oitavo assalto, com Foreman totalmente exausto, Ali consegue encaixar uma combinação fulminante: gancho de esquerda no rosto e direita para derrubar o gigante.

'Thrilla in Manilla'Depois de uma primeira revanche contra Frazier, os dois se enfrentam para uma terceira luta, no dia 1º de outubro de 1975, em Manila, nas Filipinas. Embalado com a vitória extraordinária sobre Foreman, Ali acha que vai atropelar o adversário.

Mas os insultos proferidos pelo campeão - "seu gorila idiota", "campeão do homem branco" - acabam dando uma energia extra a Frazier. Mordido, o desafiante não para de avançar no ringue, apesar das combinações de Ali. Quando campeão começa a cansar, Frazier ataca com ganchos de esquerda. O desafiante passa a dominar a luta, até cansar também.

Ali começa a dar a volta por cima no 11º assalto, com uma série de golpes no rosto. Frazier tem os olhos tão inchados que parecem fechados, o que leva o técnico Eddie Futch a jogar a toalha, antes do 15º e último assalto. O desafiante perde a luta, mas ganha o respeito de Ali, que o chama de "maior lutador do mundo... depois de mim".

bb/sst/ig/ah/lg/mvv

THE MADISON SQUARE GARDEN COMPANY

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo