Esporte

Chile vence Bolívia com pênalti polêmico e segue vivo na Copa América

10/06/2016 22h50

Foxborough, Estados Unidos, 11 Jun 2016 (AFP) - Um pênalti controverso marcado depois de intermináveis sete minutos de acréscimos no segundo tempo tirou o atual campeão Chile de uma situação delicada na Copa da América do Centenário, com vitória por 2 a 1 sobre a Bolívia, nesta sexta-feira, em Foxborough.

A 'Roja', que entrou em campo pressionada depois da derrota por 2 a 1 na estreia contra a Argentina, garantiu seus três primeiros pontos na competição com dois gols de Arturo Vidal: o primeiro com 35 segundos de bola rolando no segundo tempo e o outro ao converter a penalidade máxima no apagar das luzes.

A Bolívia tinha chegado ao empate aos 15, com um golaço de falta de Jhasmani Campos, que acabava de entrar em campo.

Com o resultado, os chilenos estão empatados na tabela com Argentina e Panamá, que jogam mais tarde sexta-feira, em Chicago, com o craque Lionel Messi começando no banco.

Na próxima terça-feira, o atual campeão enfrentará os panamenhos, que estraram com vitória por 2 a 1 sobre a Bolívia. Por conta da derrota para o Chile, os bolivianos praticamente não têm mais chances de se classificar contra a Argentina, em Seattle.

- Decisões polêmicas -Fiel ao seu estilo de jogo caraterístico, a 'Roja' teve mais posse de bola e quase saiu na frente aos 39 minutos de jogo, mas Zenteno apareceu para salvar em cima da linha um chute de Alexis Sánchez, astro do Arsenal.

Quem tirou o placar do zero foi a outra estrela da 'Roja', o 'Rei Arturo' Vidal, ao tabelar com Pinilla logo depois do intervalo.

Pinilla, conhecido por ter acertado a bola na trave no último minuto da prorrogação contra o Brasil nas oitavas de final da última Copa do Mundo, quando o Chile foi eliminado nos pênaltis, quase marcou de bicicleta aos 7, mas a bola foi pela linha de fundo.

Quando ninguém acreditava que a Bolívia pudesse voltar na partida, Campos mostrou estrela ao deixar tudo igual aos 15, apenas dois minutos depois de entrar, com uma cobrança de falta magistral no ângulo.

O Chile pressionou até o fim para buscar a vitória e acabou sendo premiado por uma sucessão de decisões polêmicas do árbitro americano Jair Marrufo.

A primeira foi de dar oito minutos de acréscimos, por causa da interrupção da partida por uma lesão de Eguino.

Os jogadores da Bolívia já estavam inconformados, mas ficaram ainda mais furiosos quando o juiz marcou pênalti alegando um toque de mão de Gutierrez, quando o zagueiro desviou sem querer com o cotovelo um cruzamento de Alexis Sánchez.

Vidal, que nada tem a ver com isso, converteu a penalidade máxima e tirou o Chile de um tremendo sufoco.

lg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo