Esporte

Presidente turco, ofendido, não participará nos funerais de Muhammad Ali

10/06/2016 08h44

Ancara, 10 Jun 2016 (AFP) - O presidente turco Recep Tayyip Erdogan, que devia assistir os funerais de Muhammed Ali, decidiu encurtar sua estada em Louisville (Kentucky, centro), ofendido pela recepção dos organizadores, informou a imprensa turca.

Erdogan não conseguiu fazer parte da lista de oradores da cerimônia que acontece nesta sexta-feira.

O presidente turco, acompanhado de seu genro, Berat Albayrak, que é ministro da Energia, compareceu na véspera ao velório e depois decidiu encurtar repentinamente sua visita, que deveria durar até a noite desta sexta.

Segundo o jornal Hurriyet Daily News, que cita fontes do gabinete do presidente, Erdogan sentiu-se particularmente ofendido por não ter podido colocar sobre o caixão do boxeador a Kiwsa, uma peça de tecido adornada com versos do Corão, que também recobre a Kaaba, a construção cúbica situada no centro da Grande Mesquita de Meca.

Muhammed Ali é venerado em todo o mundo islâmico por ter se convertido ao Islã em 1964 e por ter defendido os valores pacíficos e universais desta religião ao longo de sua vida.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo