Esporte

Goleiros brilham e Euro tem média de gols baixa na primeira rodada

14/06/2016 20h55

Paris, 14 Jun 2016 (AFP) - A primeira rodada da fase de grupos da Eurocopa terminou nesta terça-feira com os goleiros roubando a cena e ofuscando as estrelas do torneio. As redes balançaram apenas 22 vezes em 12 jogos, uma média inferior a dois gols por partidas (1,8).

O húngaro Gabor Kiraly fez história ao se tornar o jogador mais velho a disputar uma partida da Euro, com 40 anos e 75 dias.

Com sua eterna calça de moletom cinza, o veterano manteve suas redes intactas na vitória por 2 a 0 da sua equipe no clássico da Europa Central contra a Áustria.

Na segunda-feira, um dos principais artilheiros frustrados da competição, o sueco Zlatan Ibrahimovic, fez questão de pedir para a torcida aplaudir Andreas Isaksson, autor de três defesas milagrosas no empate em 1 a 1 com a Irlanda.

Na verdade, essa Euro não começou tão bem para os goleiros. No jogo de abertura, o romeno Tatarusanu saiu errado e deixou o francês Giroud marcar de cabeça o primeiro gol da competição, na vitória por 2 a 1 dos anfitriões.

No segundo jogo do torneio, o albanês Berisha cometeu uma falha semelhante, deixando Fabian Schar dar a vitória à Suíça.

- De Gea supera escândalo -Desde então, porém, os frangos não deram mais o ar da graça na terra que tem o galo como símbolo nacional.

O futebol mundial carece de grandes zagueiros, mas não faltam goleiros excepcionais, da nova geração, estrelada pelo belga Courtois ou o espanhol De Gea, aos veteranos como o italiano Buffon ou o tcheco Cech.

O francês Hugo Lloris deu o tom logo no quarto minuto da partida de abertura, ao defender no reflexo um chute à queima-roupa do romeno Roumain Stanciu.

No domingo, na vitória por 2 a 0 sobre a Ucrânia, o 'paredão' alemão Manuel Neuer mostrou porque é considerado o melhor do mundo na posição ao salvar a 'Mannschaft' diante do bombardeio de Konoplianka e Kacheridi.

Na segunda-feira, De Gea teve menos trabalho, apesar de entrar em campo sob muita pressão: além de substituir o lendário Iker Casillas, que ficou no banco, o espanhol está no olho do furacão por conta de acusações de envolvimento em um escândalo sexual.

A 'Roja' acabou vencendo a República Tcheca por 1 a 0, mas a vitória poderia ter sido mais elástica se Petr Cech não tivesse feito três defesas espetaculares no primeiro tempo, cedendo apenas a três minutos do fim, ao sofrer gol de cabeça do zagueiro Piqué.

- 'Novo Buffon' -No mesmo dia, o choque entre Itália e Bélgica, além de ser o primeiro confronto entre dois favoritos da competição, foi um duelo de gerações entre dois grandes goleiros: Buffon e Courtois.

Quem levou a melhor foi o veterano da Juventus, que mostrou aos 38 anos que ainda tem o entusiasmo de um garoto.

Na hora de comemorar o segundo gol da vitória por 2 a 0 da 'Azurra', 'Gigi' pulou para se pendurar no travessão, mas escorregou e quase comprometeu sua participação no resto do torneio.

Já Courtois, de 24 anos, foi o único que se salvou numa equipe belga totalmente perdida em campo, ao se esticar todo para espalmar uma bomba de Immobile.

"Se tivessem um goleiro normal, os belgas teriam levado três o quarto gols", resumiu na sua edição desta terça-feira o jornal italiano Gazzetta dello Sport, que chegou a chamar Courtois de "novo Buffon".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo