Esporte

Coe é alvo de acusações na véspera da decisão sobre Rússia

16/06/2016 20h56

Londres, 16 Jun 2016 (AFP) - O presidente da Federação Internacional de Atletismo (IAAF), Sebastian Coe, foi alvo de duras acusações da imprensa inglesa nesta quinta-feira, véspera da muito aguardada decisão da entidade sobre a participação ou não da Rússia nas provas da modalidade nos Jogos Olímpicos do Rio.

A BBC afirma em um documentário que o britânico de 59 anos foi eleito no ano passado com ajuda de Papa Massata Diack, filho do seu antecessor, Lamine Diack, sendo que ambos são acusado de ter recebido propina para acobertar casos de doping de atletas russos.

O canal também acusa Coe de ter mentido sobre a data em que tomou conhecimento do escândalo, usando como base trocas de mensagens entre Coe, Papa Massata Diack e Nick Davies, ex-braço direito do atual presidente da IAAF, que foi suspenso na semana passada pela comissão de ética da entidade

"A alegação de que Seb Coe tenha buscado ativamente os conselhos de Papa Massata Diack é falsa", rebateu a IAAF em um comunicado.

"Como em qualquer campanha, muitas pessoas oferecem seus serviços. É preciso ser educado, mas atento. Foi o caso com o senhor Diack. Ele enviava mensagens de apoio e, ao mesmo tempo, apoiava outros candidatos e acusava Seb Coe de liderar uma campanha na mídia britânica contra ele e seu pai", acrescentou.

A federação internacional também negou que Coe tenha sido informado sobre o esquema de doping organizado na Rússia muito antes do escândalo estourar, em dezembro de 2014, com a divulgação de um documentário do canal alemão ARD.

BBC e Daily Mail relatam que um email enviado ao dirigente britânico tinha em anexo documentos que descreviam o sistema de extorsão e de corrupção na IAAF.

Os documentos em questão citavam o exemplo da maratonista Liliya Shobukhova, que teria oferecido propina para acobertar um caso de doping.

O email teria sido recebido quatro meses antes da data na qual Coe alegou ter tomado conhecimento do escândalo russo, em audiência diante do Parlamento britânico.

A IAAF rebateu essas acusações ao afirmar que o dirigente passou as informações adiante, mas não quis prejudicar a independência da comissão de ética que já estava investigando o caso.

O Conselho da IAAF se reunirá nesta sexta-feira, em Viena, para decidir se a Rússia participará das provas de atletismo nos Jogos do Rio.

A federação do país foi banida de todas as competições internacionais em novembro, após a Agência Mundial Antidoping soltar um relatório bombástico evidenciando o uso generalizado de produtos proibidos por atletas russos.

pi-fbr/pel/lg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo