Esporte

Inglaterra vira nos acréscimos e vence 'dérbi' britânico na Euro

16/06/2016 13h35

Lens, França, 16 Jun 2016 (AFP) - Tenso, físico e repleto de paixão, o clássico britânico entre Inglaterra e País de Gales só foi decidido nos acréscimos e terminou com vitória inglesa (2-1), nesta quinta-feira pelo Grupo B da Euro-2016.

Repletos de mudanças ao voltar do vestiário para o segundo tempo, os ingleses podem respirar aliviados graças a Jamie Vardy e Daniel Sturridge. Os dois atacantes reservas entraram em campo e salvaram a seleção do 'Três Leões', que assumiu a liderança da chave, ultrapassando justamente os galeses.

Com quatro pontos, a Inglaterra assume o protagonismo do grupo, enquanto o País de Gales é o segundo com um ponto a menos, empatado com a Eslováquia. A Rússia é a lanterninha (1 ponto).

Muito cautelosos no primeiro tempo antes de se jogar com tudo ao ataque na segunda etapa, os comandados de Roy Hodgson dependem só de um empate contra a Eslováquia na última rodada, na próxima segunda-feira em Saint-Etienne, para se classificar.

Se vencerem, darão uma ajudinha ao vizinho-rival País de Gales, que no mesmo dia entra em campo contra os russos em Toulouse.

Apesar da coragem do técnico Chris Coleman, que escalou os ofensivo Ledley e Robson-Kanu como titulares, o País de Gales foi dominado pela Inglaterra, mas conseguiu abrir o placar aos 42 minutos de jogo.

Gareth Bale, estrela do Real que havia colocado fogo ao pré-jogo ao afirmar que os galeses eram mais patriotas do que os ingleses, foi o autor do primeiro gol do jogo, em cobrança de falta que o goleiro Joe Hart não conseguiu alcançar.

O gol deu a oportunidade aos torcedores galeses de provocar a Inglaterra no intervalo com gritos de "England is going home!" ("A Inglaterra vai voltar para casa!", em inglês).

- Mudanças certeiras -O gol foi o segundo de Bale na competição e foi o primeiro de Gales numa partida contra a Inglaterra desde 1984, última vez que os 'Dragões' derrotaram o vizinho.

Rooney e companhia, que esbarravam na bem armada defesa galesa, com 11 jogadores atrás da linha da bola, pecava por excesso de prudência.

Se vendo obrigado a reagir, Hodgson tirou Sterling e Kane, que já haviam decepcionado na estreia contra a Rússia, colocando sangue novo no ataque com as entradas de Vardy e Sturridge.

As mudanças não demoraram a se mostrar certeiras, já que Vardy empatou aos 11 minutos, marcando seu 4º gol em nove jogos pela seleção.

A pressão continuou, os galeses se seguraram como podiam, satisfeitíssimos com um empate que ainda lhes valeria a liderança da chave.

Apostando no tudo ou nada, Hodgson colocou o jovem Rashford nos minutos finais e o atacante de 18 anos do Manchester United foi fundamental para a virada, tocando para Sturridge marcar o gol da vitória inglesa no último lance do jogo.

Lutando pela supremacia britânica, os duas equipes fizeram duelo físico e de muita tensão, cada uma respeitando a estratégia que se propôs a seguir, num confronto que lembrou a intensidade da Premier League. No fim, os ingleses arrancaram a quinta vitória seguida sobre os galeses.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo