Esporte

Gol 'brasileiro' coloca Itália nas oitavas da Euro

17/06/2016 14h59

Toulouse, França, 17 Jun 2016 (AFP) - Com um golaço a dois minutos do fim pelo brasileiro naturalizado italiano Éder, a 'Azzurra' garantiu a classificação antecipada para as oitavas de final da Eurocopa ao derrotar por 1 a 0 a Suécia de Zlatan Ibrahimovic, nesta sexta-feira, em Toulouse.

Revelado no Criciúma, o catarinense de 29 anos, que joga na Inter de Milão, decidiu a partida com uma grande jogada individual, ao deixar para trás três marcadores antes de acertar um lindo chute com curva da entrada da área.

"Estou muito feliz e dedico o gol a todos os meus companheiros. A força do nosso grupo é que temos 23 ótimos jogadores, é o coletivo que pode fazer a diferença", vibrou o atacante.

"Sempre tive a confiança do treinador. Mesmo quando jogava menos na Inter, eu trabalhava em casa para estar na Eurocopa. Nesse torneio, não existem partidas fáceis e é sempre complicado enfrentar uma equipe como a Suécia, que joga com duas linhas de quatro muito compactas", completou.

Ibrahimovic, que fez sucesso em vários grandes clubes do 'Calcio' (Inter, Juventus e Milan), voltou a passar em branco e corre o risco de perder a disputa particular com Cristiano Ronaldo para ser o primeiro a deixar sua marca em quatro edições da Euro. A seleção portuguesa entra em campo neste sábado, contra a Áustria.

"Jogamos bem até os 43 minutos do segundo tempo. Infelizmente, cometemos um erro e eles fizeram o gol. É sempre especial jogar contra a Itália. Ainda temos um jogo e podemos nos classificar com vitória sobre a Bélgica", comentou o atacante de 34 anos.

Com o resultado, a Itália, que estreou com vitória por 2 a 0 sobre a Bélgica, soma agora seis pontos e tem certeza de terminar pelo menos entre os dois primeiros colocados do grupo E.

"Podemos ficar satisfeitos, porque poucas pessoas achavam que poderíamos garantir a classificação com uma rodada da antecedência", comemorou o técnico italiano Antonio Conte.

Já a Suécia ficou perto da eliminação com apenas um pontinho, o mesmo total da Irlanda, com a qual empatou em 1 a 1 na estreia.

Os irlandeses têm um jogo a menos, marcado para este sábado, em Bordeaux, contra a lanterninha Bélgica, que espera sair do zero para enfim fazer jus à fama da sua badalada 'geração dourada'.

Na última rodada, Ibra e companhia encaram a Bélgica, na próxima quarta-feira, em Nice, enquanto a 'Nazionale' encerra sua participação na primeira fase contra a Irlanda, em Lille.

"Estou decepcionado, os jogadores também. Fizemos um bom jogo, conseguimos fechar os espaços. Zlatan (Ibrahimovic) é um dos maiores atacantes que eu já vi, é um vencedor, então é normal que também esteja decepcionado", lamentou o técnico sueco Erik Hamren.

- Suspense até o fim -Em Toulouse, o técnico Antonio Conte fez apenas uma mudança em relação à equipe que derrotou a Bélgica, deixando Darmian no banco para colocar em campo Florenzi.

Do lado sueco, Erik Hamren decidiu trocar o parceiro de ataque de Ibra, com John Guidetti entrando no lugar de Marcus Berg.

Depois do empate sem gols entre Alemanha e Polônia, o primeiro da competição, esse duelo entre Itália e Suécia se encaminhava para o mesmo desfecho, até Éder justificar o esforço realizado pela federação do seu país de adoção para naturalizá-lo.

Depois de um primeiro tempo insosso, o jogo começou a ficar um pouco mais animado no segundo tempo.

No último lance de perigo da seleção nórdica, Ibra perdeu uma chance inacreditável aos 26. Em cruzamento da esquerda, o astro do Paris Saint-Germain recebeu sozinho na segunda trave, diante do gol vazio, mas conseguiu a 'façanha' de chutar por cima.

Na verdade, nem precisou lamentar, já que o bandeirinha acabou marcando impedimento na jogada.

O torcedor italiano por pouco não soltou o grito de gol aos 37, quando Parolo cabeceou no travessão, em cruzamento de Giaccherini, mas coube a Éder tirar o zero do placar, aos 43.

"Tivemos muita dificuldade no primeiro tempo, diante de uma Suécia que deixava poucos espaços. Acho que o grupo sente a responsabilidade de vestir essa camisa, representar o país", analisou Conte.

"Chegamos à competição com pneus vazios e tentamos enchê-los aos poucos. Vencer ajuda e temos tanta fome de vitória que também queremos ganhar a partida contra a Irlanda", avisou o treinador.

Foi mais um jogo decidido nos minutos finais, como as duas vitórias da França, sobre Romênia (2-1) e Albânia (1-0) o triunfo da Espanha sobre a República Tcheca (1-0) ou a virada inglesa no clássico britânico contra o Páis de Gales (2-1).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo