Esporte

Alemanha e Polônia vencem e garantem vaga nas oitavas da Euro-2016

21/06/2016 18h46

Paris, 21 Jun 2016 (AFP) - A Alemanha, vencedora da Irlanda do Norte por 1 a 0, e a Polônia, que bateu a Ucrânia pelo mesmo placar, garantiram nesta terça-feira as classificações às oitavas de final da Eurocopa-2016, com os atuais campeões do mundo ficando com o primeiro lugar no Grupo C.

Mesmo com a derrota, a seleção norte-irlandesa também garantiu sua vaga, ficando entre os quatro melhores terceiros colocados, o que só foi possível graças ao placar 'magro' diante dos campeões mundiais, em partida em que foi totalmente dominada e tinha tudo para perder de goleada.

Os alemães tiveram quase 75% da posse de bola na partida, mas só conseguiram balançar as redes uma única vez com Mario Gomes, aos 29 minutos de jogo.

No restante da partida, a 'Mannschaft' esbarrou na grande atuação do goleiro McGovern, que fechou o gol da Irlanda do Norte, e na falta de pontaria, acertando a trave em duas finalizações de Thomas Muller.

"Faltaram mais gols. Eu poderia até estar entre os artilheiros da competição se tivesse marcado todas as chances que tive. Jogamos melhor hoje, mas não estamos 100% satisfeitos. É um passo para frente", analisou Muller.

"Fiquei satisfeito com com a velocidade que conseguimos colocar nas jogadas ofensivas, mas não gostei do fato de não termos concretizado várias chances que criamos. Deveríamos ter chegado ao intervalo vencendo por 3-0 ou 4-0 e poderíamos ter poupado mais jogadores no segundo tempo", lamentou o técnico da Alemanha, Joachim Löw.

Um dos jogadores que teria gostado de poupar é o zagueiro Jerôme Boateng, que foi um dos melhores em campo nesta terça-feira e substituído por Howedes a quinze minutos do fim.

"Jerôme sentiu dores na panturrilha no intervalo e não melhorou durante o segundo tempo. Por isso foi precisar substituí-lo porque o risco era muito importante. Uma lesão mais grave nesse local pode deixá-lo fora dos gramados por duas a três semanas, o que o tiraria do torneio. Acho que ele saiu a tempo não foi nada demais", justificou.

Já a Polônia, que precisava ganhar por dois gols a mais que a Alemanha para avançar como primeira colocada, teve que se contentar com o gol de Jakub Blaszczykowski aos 9 do segundo tempo e a segunda vaga da chave.

O craque da equipe, Robert Lewandowski, segue precisando colocar o pé na forma, passando em branco pela terceira partida seguida.

Mesmo com sua principal estrela em má fase, a Polônia comemorou muito a primeira classificação às oitavas de final de uma Eurocopa em sua história.

"É impressionante termos somado sete pontos em três partidas num grupo tão difícil, não sofremos gol e talvez deveríamos ter marcado mais", afirmou o técnico polonês, Adam Nawalka.

Estes resultados garantiram também a classificação de outras três equipes sem que estas entrassem em campo: Croácia, Eslováquia e Hungria. O primeiro confronto definido das oitavas de final acontecerá neste sábado em Saint-Etienne entre Suíça e Polônia.

A Alemanha termina a primeira fase da Eurocopa na liderança do Grupo C com os mesmos 7 pontos dos poloneses, mas melhor saldo de gol (+3 contra +2).

Já a Irlanda do Norte, tem certeza de terminar entre os quatro melhores terceiros, por ter os mesmos três pontos que Turquia e Albânia, com saldo de gol superior (0 contra -2 para turcos e albaneses).

Todas estas equipes se unem à França, Suíça, País de Gales, Inglaterra, Espanha e Itália, já classificadas.

- Paredão norte-irlandês -Após os cinco minutos iniciais em que a Irlanda do Norte tentou pressionar e surpreender a Alemanha na bola aérea, os campeões do mundo tomaram as rédeas da partida e as chances de gols foram aparecendo.

No primeiro lance de perigo, aos 7 minutos de jogo, Mesüt Özil, eleito o melhor jogador da partida, recebeu de Kimmich e com um toque deixou Muller na cara do gol, mas o atacante do Bayern de Munique foi parado pelo goleiro McGovern, algo que acabou se repetindo várias vezes na partida, independentemente do jogador que tentava a sorte contra o goleirão norte-irlandês.

Quatro minutos depois foi a vez do próprio Özil ficar de frente com o goleiro, mas o chute não saiu forte e McGovern conseguiu defender.

Aos 12, foi Gomes que perdeu o duelo com o camisa 1 da Irlanda do Norte.

Apesar da grande atuação de McGovern, que também contou com a sorte em cabeçada de Muller na trave aos 26 minutos, o gol alemão era questão de tempo e saiu aos 30.

No lance decisivo da partida, Gomes tocou para Muller, que não foi fominha e, mesmo dentro da pequena área, devolveu para Gomes pegar de primeira e abrir o placar.

No segundo tempo, mais do mesmo.

McGovern seguiu defendendo até pensamento, como em chute de Götze à queima-roupa aos 7 minutos e em bomba de Khedira de fora da área aos 14.

Ao fim do jogo, a Alemanha até pareceu cansada de tanto correr e criar no ataque sem ser recompensada, optando então por segurar mais a bola e esperar o fim do jogo.

Para a torcida norte-irlandesa, a maior decepção da partida nem foi a derrota, mas sim o fato do atacante reserva Will Grigg, tema do musiquinha mais querida do torneio, não ter entrado em campo. Até quando grande parte da torcida que lotou o Parque dos Príncipes, em Paris, tinha ido embora, ainda podia-se ouvir alguns fanáticos berrando: "Will Grigg's on fire".

hap-eba/tba/cto/agu/am/lg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo