Esporte

Eurocopa: Islândia, uma erupção de talentos na terra dos vulcões

01/07/2016 11h18

Reykjavik, 1 Jul 2016 (AFP) - Com campos cobertos para aguentar o gelo polar, a Islândia vê brotar cada vez mais talentos do futebol em meio aos vulcões, como Kolbeinn Sigthorsson, carrasco da Inglaterra nas oitavas de final da Eurocopa.

O atacante do Nantes, da França, foi revelado no Vikingur Reykjavik, o principal clube formador do país, onde começou jogando aos seis anos de idade. No domingo, ele enfrentará a seleção francesa, onde atuam vários dos seus colegas da Ligue 1.

"Ele era forte, rápido e sempre olhava para o gol. Ele adorava fazer gol. Nunca vi uma criança com essa idade com tanto talento", lembra Thrantur Sigurdsson, um dos treinadores da base do Vikingur.

Sigthorsson permaneceu no clube durante dez anos, até estrear como profissional no HK Kopavogur, da segunda divisão.

Ele ficou muito pouco tempo no país. Aos 17 anos, deixou a Islândia para jogar na Holanda, no AZ Alkmaar.

O adolescente chegou a receber uma oferta do Arsenal, mas não ficou convencido com a estruturas do milionário clube inglês para as categorias de base.

Dez anos depois, Sigthorsson e companhia derrotaram a badalada nova geração da seleção inglesa, com Sterling, Dier ou Kane, dando uma aula de futebol ao país que inventou o esporte.

- Treinadores qualificados -"A Federação islandesa faz um ótimo trabalho para formar treinadores. Temos profissionais qualificados do infantil, abaixo de seis anos, até o mais alto nível", exalta Bjarki Mar Sverrisson, técnico do Afturelding Mosfellsbaer.

Poucas cidades no mundo têm a mesma densidade de técnicos que fizeram cursos que a região metropolitana de Reykjavik, berço de dois terços do 23 jogadores convocados para a Euro.

A prática do futebol ou do handebol em clubes é enraizada há muito tempo entre as crianças islandesa, que treinam com profissionais qualificados. Por outro lado, não têm a mesma cultura do futebol de rua que os países mais urbanizados.

Bjarki Mar Sverrisson acompanhou a trajetória do goleiro Hannes Halldorsson, um dos heróis da seleção islandesa atual, que teve uma trajetória bem menos linear que Sigthorsson.

Halldorsson passou por cinco clubes islandeses até sair para o futebol norueguês, aos 26 anos.

Mesmo assim, Sverrisson já via potencial no goleiro há dez nos, quando começava sua carreira, aos 21, no clube de terceira divisão. "Eu já percebi suas capacidades nessa época e desde então ele trabalhou muito", lembra o treinador.

- "Garotada forte" -No Afturelding Mosfellsbae, Sverrisson trabalha com a nova geração repetindo de dez a quinze vezes a mesma jogada: saída de bola com o zagueiro, dois passes no meio, lançamento para a ponta esquerda e cruzamento para a área.

No horizonte, as nuvens negras no Monte Esjan são um sinal de que a sess]ap de treinamento pode acabar com chuva.

É impossível treinar do lado de fora durante o inverno, por causa do gelo, dos ventos polares e das tempestades. Isso já foi por muito tempo um freio ao desenvolvimento do futebol local, mas o problema acabou com a construção de vários campos cobertos.

Para Thrantur Sigurdsson, a Euro-2016 ficará para sempre marcada na história do futebol islandês, mas a qualidade das infraestruturas são uma garantia para o futuro.

"A seleção juvenil já é muito forte, então estou muito confiante. A garotada que está chegando é tão boa quanto a geração atual", avisa.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo