Esporte

Frases marcantes das quartas de final da Euro

04/07/2016 20h22

Paris, 4 Jul 2016 (AFP) - Do desfecho "dramático" da disputa de pênaltis entre Alemanha e Itália ao "sonho" do País de Gales, seguem as declarações mais marcantes das quartas de final da Eurocopa.

Bloqueio psicológico"Mentalmente, não estivemos à altura no início da partida e só conseguimos acordar no segundo tempo. Pode ser que tenhamos jogado a partida antes de entrar em campo. Cometemos erros estúpidos e fomos prejudicados pelo bloqueio psicológico"

Lars Lagerbäck - Técnico da Islândia, depois da eliminação contra a França com goleada de 5 a 2.

Sem medo de ser feliz"Sonhem, não tenham medo dos sonhos! Há quatro anos, eu estava muito longe disso tudo, e olhem o que aconteceu. Basta trabalhar duro e não ter medo do fracasso. Eu tive mais fracassos do que êxitos, mas nunca tive medo de fracassar. Por isso estou curtindo tanto o momento.

Chris Coleman - Técnico do País de Gales, depois da classificação histórica às semifinais, com vitória de virada por 3 a 1 sobre a Bélgica.

Paredão eterno"Eu me sinto bem. Esse tipo de jogo ainda me proporciona muitas emoções e sinto que ainda tenho coisas a dar a essa seleção".

Gianluigi Buffon - Depois da eliminação nos pênaltis diante da Alemanha, o goleiro italiano de 38 anos garante que ainda tem muita lenha para queimar e já pensa na Copa do Mundo de 2018, na Rússia. 'Gigi' sonha em imitar o lendário Dino Zoff, que se sagrou campeão aos 40 anos, em 1982.

Drama"Foi um jogo dramático até a última cobrança de pênalti. Já passei por isso em 2006, contra a Argentina. Foi um jogo incrível do ponto de vista clássico".

Joachim Löw - Técnico da Alemanha, sobre a disputa de pênaltis incrível contra a Itália, com nada menos de nove cobranças de cada lado.

Coração apertado"Eles deram tudo, podem voltar para casa tranquilos. Sempre vou guardá-los no meu coração. Passei momentos maravilhosos com eles. Criamos algo mágico, uma verdadeira família. É uma grande pena isso tudo acabar hoje".

Antonio Conte - Técnico da Itália, que se despediu da 'Nazionale' na derrota nos pênaltis para a Alemanha. Antes mesmo da Euro, ele tinha acertado sua saída para o Chelsea.

Erros repetidos"Cometemos os mesmos erros que no jogo contra a Itália. Contra um 3-5-2, jogamos com a mesma estratégia e tivemos os mesmos problemas. Tenho que medir minhas palavras porque não quero destruir".

Thibaut Courtois - Goleiro da Bélgica, eliminada pelos Pais de Gales, em crítica direta ao técnico Marc Wilmots.

Meta cumprida"Jogamos em casa e já estamos nas semifinais. Teremos um grande choque na quinta-feira e precisamos aproveitar o momento. O balanço será no final. Já podemos dizer que essa Eurocopa não é um fracasso. Será um êxito? Veremos mais tarde".

Didier Deschamps - Técnico da França, depois da classificação para as semifinais, meta estabelecida pela federação do país.

bur-tba/adc/lg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo