Esporte

Para técnico da Alemanha, França está mais forte que em 2014

06/07/2016 17h31

Marselha, 6 Jul 2016 (AFP) - "A partida será mais dura que em 2014", mas "a França está mais forte", garantiu o técnico alemão Joachim Löw nesta quarta-feira, referindo-se ao duelo das quartas de final da Copa do Mundo do Brasil-2014, vencido pela Alemanha (1-0) contra a seleção vizinha.

Ele também garantiu que o capitão Bastian Schweinsteiger, que vem sofrendo com um incômodo na perna e era dúvida, será titular para enfrentar a França nas semifinais da Euro-2016, nesta quinta-feira em Marselha.

- Como você vê o ataque da França e como você pretende lidar com ele?

"O ataque da França é excelente, o mais flexível e mais capaz de pressionar, não só lá na frente, mas também a partir do meio de campo com Pogba e Matuidi. Acho que eles têm o melhor aproveitamento de chances da competição e três jogadores entre os artilheiros com Payet, Griezmann e Giroud. Acho que amanhã eles vão jogar com tudo diante de seu público e vão atacar, porque esse é o ponto forte da equipe. Nossa solidez defensiva terá que estar ao seu máximo, vamos ter que manter nossa compactação e fechar os espaços, porque quando a França encontra espaços, ela ataca de maneira extremamente rápida e dinâmica".

- Schweinsteiger irá jogar?

"Ele pode jogar. Ele treinou sem problemas esta manhã. A lesão está curada. Ele provou contra a Itália que ele está bem fisicamente para jogar desde o início. Ele já mostrou ser muito importante para nós, principalmente neste tipo de jogo, sua experiência é muito importante".

- As ausências de Hummels, Khedira e Gomez enfraquecem sua equipe?

"Temos que tentar compensar essas ausências, é claro, mas tenho uma confiança total nos jogadores que estarão em campo. Espero que isso não afete nosso nível de jogo. Acho que seremos o adversário mais difícil para a França até agora no torneio. Faremos de tudo para estar na final. A partida será dura, como em 2014. A França está mais forte, ela se conhece melhor e tem jogadores nos melhores clubes. Acho que haverá mais chances de gol do que no duelo contra a Itália".

- Você falou dos pontos fortes da França, mas quais são os pontos fracos?

"Todas as equipes têm problemas em algum setor. Contra a Islândia, eles mostraram sua força, mas também pudemos ver fraquezas e conversamos com a equipe. O importante para nós será saber isso e talvez surpreender".

- Para você a Alemanha é favorita por ser a atual campeã do mundo?

"Não acho que somos favoritos, porque não jogamos só contra a seleção francesa, mas contra todo um país. A França se encheu de confiança contra a Islândia. Sentimos essa euforia na equipe, no público e no país. Mas o status de favorito não terá nenhum peso no jogo. As duas equipes têm qualidades e veremos quem criará mais chances de gols e, principalmente, quem aproveitará melhor essas chances".

Respostas colhidas em coletiva de imprensa.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo