Esporte

Serena é hepta em Wimbledon e iguala Graf com 22 Grand Slams

09/07/2016 12h42

Londres, 9 Jul 2016 (AFP) - Depois de amargar dois vice-campeonatos seguidos, a americana Serena Williams enfim conseguiu igualar a marca de Steffi Graf ao conquistar neste sábado o 22º Grand Slams da sua carreira, faturando o título em Wimbledon pela sétima vez, com vitória por 7-5 e 6-3 sobre a alemã Angelique Kerber.

A número um do mundo, que não ganhava uma competição desta categoria desde a última edição do torneio londrino, deu o troco na adversária que a derrotou na final do Aberto da Austrália, em janeiro.

A veterana de 34 anos, que já tinha levantado o troféu de Wimbledon em 2002, 2003, 2009, 2010, 2012, 2015, triunfou seis vezes na Austrália (2003, 2005, 2007, 2009, 2010, 2015), seis no US Open (1999, 2002, 2008, 2012, 2013, 2014) e três em Roland Garros (2002, 2013, 2015).

Ela corria atrás da marca de Graf desde o ano passado, quando perdeu em casa na semifinal do US Open, antes dos vice-campeonatos em Melbourne e em Paris.

- Beyoncé e Jay-Z na plateia -Serena e Steffi estão agora empatadas na condição de maiores vencedoras de Grand Slams na era aberta (desde 1968), sendo que o recorde absoluto ainda pertence à australiana Margaret Court (24, 13 deles antes da era aberta).

"Foi incrivelmente difícil tentar deixar de pensar nessa marca. Tive duas chances nesse ano, mas perdi para grandes adversárias. Isso só deixa a vitória mais doce, porque sei o quão duro trabalhei para alcançá-la", vibrou a americana.

A final deste sábado foi bastante disputada, com Serena fazendo a diferença com a potência dos seus golpes, quebrando o saque da adversária no final de cada set, para fechar em 1h21. A canhota de 28 anos se defendeu como pôde, mostrando muita garra, mas não teve jeito.

Depois do 'match point', que concluiu com um voleio, a americana desabou na grama sagrada da quadra central do 'All England's Club', derrubada pela emoção.

"Nessa quadra, eu me sinto em casa. Adoro jogar aqui, estou tão feliz, muito obrigada", agradeceu a número um do mundo, sob o olhar dos seus convidados especiais, os astros Beyoncé e Jay-Z, que assistiram à partida no seu box.

"Adoro enfrentar Angelique, porque sempre joga um grande tênis e é uma pessoa maravilhosa fora de quadra", elogiou.

"Parabéns, Serena, você é uma grande campeã. É sempre uma honra enfrentar você e jogar aqui na quadra central é a melhor sensação possível", retribuiu a alemã.

- Ataque contra defesa -O jogo começou em alto nível, com Kerber salvando três 'break points' logo no seu primeiro game de serviço.

Serena levou um grande susto no nono game, quando escorregou na quadra e torceu o tornozelo, mas conseguiu manter o saque com um ace.

A alemã mostrava agilidade nas pernas para defender as pancadas da americana, mas acabou cedendo no finalzinho da primeira parcial, depois de salvar um primeiro 'set point'.

Kerber continuou dando trabalho no segundo set, obtendo até uma chance de quebra no sétimo game, sem sucesso.

Foi justamente no game seguinte que Serena conseguiu quebrar a alemã mais uma vez, abrindo 5-3, apesar de sair perdendo por 40-15.

Faltava mais um game para garantir o hepta e o saque potente da líder do ranking apareceu na hora certa para levá-la a mais uma conquista histórica.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo