Esporte

Deschamps: "é duro perder a final dessa forma"

10/07/2016 21h01

Saint-Denis, França, 11 Jul 2016 (AFP) - "É duro perder a final dessa forma", lamentou o técnico Didier Deschamps depois da derrota por 1 a 0 da seleção francesa para Portugal, com gol marcado por Éder na prorrogação.

-Qual era o ambiente no vestiário depois da derrota?

"O sentimento que domina é uma enorme decepção. É duro perder uma final desse jeito. Quero parabenizar Portugal, o novo campeão europeu. Tivemos oportunidades, como a bola na trave de Dédé Gignac no fim do tempo normal. Faltou objetividade e lucidez na frente do gol. Meus jogadores deram tudo, a final foi decidida por detalhes. É muito duro, teremos que aceitar e digerir essa derrota. Não há palavras para diminuir essa decepção, que é enorme, mas não podemos nos esquecer da nossa campanha e do apoio dos franceses. É duro para os torcedores, queríamos presenteá-los com o título".

-A pressão foi um fator importante?

"Não sentimos pressão. A torcida estava a nosso favor e não entramos em campo nervosos, longe isso. A seleção portuguesa sabe como atrapalhar o jogo do adversário, defende coletivamente e sai jogando muito rápido. Sem Cristiano Ronaldo, tinham uma arma ofensiva a menos e se fecharam ainda mais. Nós partimos para cima e deixamos mais espaço. Não podemos dizer que jogamos mal, a final foi decidida por detalhes".

-O que você achou da atuação de Griezmann?

"Antoine teve chances, mas esbarrou em um goleiro que fez defesas decisivas. Ele também perdeu a final da Liga dos Campeões, mas ainda é jovem. Está de parabéns, foi decisivo mesmo buscando sempre o jogo coletivo. Faltou objetividade hoje, mas é um jogador de alto nível".

-Como você vê seu futuro? Seu contrato vai até a Copa do Mundo de 2018...

"É o que está previsto. Não vou pensar em mim. Estou aqui, vou precisar de tempo para digerir. Os jogadores vão voltar a atuar com seus clubes. Vou analisar tudo que aconteceu no torneio com minha comissão técnica e vamos ver o que nos espera nos próximos dois anos".

-É um início de um novo ciclo?

"Hoje, o que domina mesmo é a decepção. É óbvio que houve uma melhora em relação a dois anos atrás, porque caímos nas quartas de final (derrota por 1 a 0 para a Alemanha, na Copa do Mundo no Brasil-2014) e desta vez fomos vice-campeões. Os jovens ganharam experiência e estou muito orgulhoso por tudo que alcançamos. Não fomos recompensados, mas sei que tenho um grupo extraordinário. Estou infeliz por eles hoje à noite, mas a vida continua. Sofremos um grande baque, mas coisas boas estão por vir".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo