Esporte

Klishina é única atleta russa autorizada a disputar Jogos do Rio-2016

10/07/2016 16h16

Moscou, 10 Jul 2016 (AFP) - A saltadora em distância Darya Klishina foi a única atleta russa autorizada a competir nos Jogos Olímpicos do Rio-2016 pela Federação Internacional de Atletismo (IAAF), anunciou neste domingo a agência russa TASS.

"Recebemos respostas negativas para todo mundo, menos para Klishina", declarou a responsável jurídico do comitê olímpico russo, Alexandra Brilliantova, segundo a TASS.

"Estou realmente contente. Agradeço a IAAF pela sábia decisão", comemorou a atleta de 25 anos.

"Esta decisão não me surpreende, mas é lamentável. A Iaaf deixou de lado a instância jurídica. É tempo de dissolver esta organização", criticou por sua vez ministro russo dos Esportes, Vitaly Mutko.

Em outro procedimento, 68 atletas russos acionaram o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) para conseguir a classificação a título individual para os Jogos, após a suspensão da Federação Russa de Atletismo pela Iaaf devido ao escândalo de doping em massa no esporte do país.

A decisão do TAS será divulgada em 21 de julho, cerca de duas semanas antes do início dos Jogos (5 a 21 de agosto), quando se saberá se estrelas como a bicampeã olímpica de salto com vara Yelena Isinbayeva ou o campeão mundial do 110 m com barreiras Shubenkov poderão estar no Rio.

.Por que Klishina foi repescada?Porque ela atende os critérios rigorosos estabelecidos pelo Conselho da IAAF no dia 17 de junho, em Viena. Os atletas "não podem ter sido afetados pelo fracasso da federação russa em implementar um sistema eficiente de luta contra o doping". Eles precisam "provar que estão submetidos a esquemas de controles reconhecidos no exterior, durante um período suficientemente longo". Ou seja, Klishina atente esses critérios justamente por treinar fora da Rússia, na prestigiosa academia IMG, na Flórida, junto com o americano LaShawn Merritt, campeão olímpico dos 400 m em Pequim-2008, que chegou a ser suspenso por doping em 2010.

.Klishina é a única russa potencialmente repescada?Em termos esportivos, sim, mas não necessariamente em termos 'diplomáticos'. A IAAF avaliou os 136 pedidos de repescagens de atletas russos com seu "Doping review Board", comissão de avaliação criada especialmente para a ocasião. Apenas Klishina foi repescada. Mas ao menos outra atleta pode ter a possibilidade de disputar os Jogos. Na semana passada, a IAAF tornou elegível a meio-fundista Yuliya Stepanova, que deu origem ao escândalo ao revelar o esquema de doping sistemático em documento do canal alemão ARD. Ou seja, ela deve sua repescagem a uma espécie de 'delação premiada'. Stepanova disputou o campeonato europeu, na última quarta-feira, em Amsterdã, mas foi eliminada logo nas séries dos 800 m. Com lesão na sola do pé, ela corre o risco de não poder competir no Rio.

.Klishina e Stepanova têm certeza de ir ao Rio ?Não. Os problemas físicos de Stepanova podem não ser o único empecilho. A participação das atletas repescadas pela IAAF ainda precisa ser validada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). A IAAF só as autoriza a competir como neutras, por causa da suspensão da federação russa de todas as competições internacionais de atletismo. Mas o COI considera que elas podem usar as cores da Rússia, já que o Comitê Olímpico do país não foi punido, e atletas de outras modalidades poderão competir no Rio. Isso torna o caso de Stepanova mais complicado, já que a Rússia dificilmente vai aceitar convocá-la na sua delegação, por motivos óbvios: por ter denunciado o esquema, ela é considerada uma traidora.

.Isinbayeva e Shubenkov ainta têm chances de disputar os Jogos ?Para eles, já não existe mais chances de acordo com os critérios esportivos estabelecidos pela IAAF. Mesmo assim, ainda existe a possibilidade de virar o jogo nos bastidores. O TAS ainda pode liberá-los a título individual. Além de Isinbayeva e Shubenkov, o atual campeão do salto em altura, Ivan Ukhov, também faz parte dos 68 atletas russos que acionaram o tribunal. A própria Darya Klishina participou da ação, para ter outra alternativa caso não fosse repescada pela IAAF. A decisão final será tomada no dia 21 de julho.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo