Esporte

Médico da Federação de Remo critica COI e Wada

27/07/2016 13h49

Paris, 27 Jul 2016 (AFP) - Diante do escândalo de doping russo, o Comitê Olímpico Internacional (COI) e a Agência Mundial Antidoping (Wada) transferiram a responsabilidade às federações, forçando as diversas entidades a tomarem decisões difíceis, a dez dias dos Jogos do Rio, acusou nesta quarta-feira o presidente da comissão médica do Remo, Alain Lacoste.

Segundo o médico francês, questionado pela AFP no dia seguinte à exclusão dos Jogos Olímpicos do Rio-2016 de 19 remadores russos contra os quais não existia qualquer prova de doping, o COI tinha "a possibilidade de suspender a Rússia".

Em relação ao critério de excluir dos Jogos do Rio todo atleta russo suspenso no passado por doping, mesmo se tivesse sido inocentado depois, Lacoste afirmou que o COI "deveria ter aplicado isso a atletas de todos os países" afim de evitar qualquer suspeita.

"Quando penso que a Agência Americana Antidoping (Usada) é que pediu a exclusão dos russos!", ironizou Lacoste.

"Queria lembrar da nacionalidade de Justin Gatlin (atletismo), Lance Armstrong (ciclismo), Marion Jones (atletismo) ou Tyler Hamilton (ciclismo), o primeiro pego no doping por transfusão de sangue... Gostaria que cada um arrumasse a própria casa antes de falar dos outros", acusou o médico, citando atletas americanos responsáveis por outros escândalos de doping. Gatlin, por exemplo, foi suspenso por cinco anos, mas estará no Rio para competir com Usain Bolt nos 100 metros.

"Estamos lidando com a situação. Tentamos dar nosso melhor para fazer o trabalho que o COI nos impôs, mas é inadmissível trabalhar assim, a dez dias dos Jogos", denunciou Lacoste, no cargo de médico da Federação Internacional de Remo (Fisa) desde 2000.

O médico também se mostrou irritado com a Wada.

"Em 2013, a pedido da Wada, assinamos um contrato com a Agência Russa Antidoping (Rusada) para realizar troca de dados e e deixar que controlassem as amostras dos russos. a Wada garantia a segurança do sistema. Agora, falam que é preciso eliminar esses resultados!", criticou.

Os 19 remadores russos foram excluídos dos Jogos Olímpicos do Rio pela Fisa por não apresentarem resultados de testes antidoping críveis realizados fora da Rússia.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo