Esporte

Bauza deixa São Paulo para assumir seleção argentina

01/08/2016 20h53

Buenos Aires, 1 Ago 2016 (AFP) - Edgardo 'Patón' Bauza aceitou o convite para ser o novo treinador da seleção argentina e deixou o São Paulo, que comandava desde janeiro, confirmou o tricolor paulista nesta segunda-feira.

"Edgardo Bauza comunicou ter recebido e aceitado o convite feito pela Associação de Futebol da Argentina (AFA) para assumir o comando da seleção nacional, e assim deixará o cargo de técnico do Tricolor", anunciou o clube em nota oficial.

"Contratado no início da temporada, Patón se despede do clube após oito meses de um importante trabalho de reconstrução do time".

Bauza, de 58 anos, foi escolhido para ser o sucessor de Gerardo 'Tata' Martino, que renunciou ao cargo no mês passado, em meio à profunda crise que abala a AFA.

"Decidimos nomear Edgardo Bauza como técnico da seleção. Esperamos que tenha o êxito que todos nos precisamos, afirmou em entrevista coletiva Armando Pérez, presidente da comissão normalizadora que a Fifa colocou à frente da AFA ha três semanas.

De acordo com a imprensa argentina, sua principal missão será convencer o craque Lionel Messi a voltar a defender a 'albiceleste'.

O astro do Barcelona anunciou que não jogaria mais com a seleção do seu país no fim do mês passado, depois da derrota nos pênaltis para o Chile na final da Copa América do Centenário.

"Acho que Bauza estará em comunicação com Messi", ressaltou Pérez.

- 'Voltar para casa' -A Argentina amarga um jejum de 23 anos sem conquistar títulos, desde a Copa América de 1993, no Equador.

Messi e companhia amargaram três vice-campeonatos nos últimos três anos: antes da Copa América do Centenário, também saíram derrotados da final da Copa do Mundo no Brasil-2014 (1-0 para a Alemanha na prorrogação), e da Copa América de 2015, no Chile (outra derrota nos pênaltis para os chilenos).

Campeão da Copa Libertadores com a LDU, em 2008, e com o San Lorenzo, em 2014, Bauza somou 48 partidas no comando do São Paulo, com 18 vitórias, 13 empates e 17 derrotas.

O tricolor chegou às semifinais do torneio continental, mas foi eliminado pelo campeão Atlético Nacional, da Colômbia.

"Voltar para a casa", sentenciou 'Patón', ao anunciar sua decisão no seu site oficial.

"Merecido pelo que é como profissional, mas ainda mais pela classe que tem como pessoa. Sua felicidade é a nossa, Patón", postou no Twitter Matías Lammens, presidente do San Lorenzo, que há dois anos, na mão de Bauza, deixou de ser o único dos 5 grandes clubes argentinos a não ter conquistado o titulo da Libertadores.

Outros candidatos chegaram a ser sondados para o cargo, como Marcelo 'El Loco' Bielsa, que ocupou o cargo de 1998 a 2004, Jorge Sampaoli, que levou a seleção chilena ao primeiro título continental, em 2015, ou Ramos Diaz, treinador atual da seleção paraguaia.

sv-pb/llu/lg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo