Esporte

Esportes radicais entram no programa olímpico ; beisebol de volta

03/08/2016 17h20

Rio de Janeiro, 3 Ago 2016 (AFP) - O Comitê Olímpico Internacional (COI) adicionou nesta quarta-feira cinco novas modalidades ao programa oficial dos Jogos, com a estreia em Tóquio-2020 da escalada, do surfe, do skate e do caratê, além do retorno do beisebol e sua versão feminina, o softball.

Os membros do COI, reunidos no Rio às vésperas dos Jogos, votaram na unanimidade a favor de acrescentar esses cinco esportes, que levarão a 33 o número total de modalidades olímpicas na capital japonesa, contra 28 no Rio.

O beisebol fez parte do programa olímpico em cinco Olimpíadas de Barcelona-1992 a Pequim-2008, mas tinha sido cortado em Londres-2012.

O surfe tem tudo para proporcionar medalhas brasileiras: com o movimento chamado 'Brazilian Storm', o país teve seus dois primeiros campeões mundiais, Gabriel Medina, em 2014, e Adriano de Souza, o 'Mineirinho', em 2015.

Outro esporte radical, o skate também costuma ter ótimos representantes no país, como o veterano Bob Burnquist, de 39 anos, maior medalhista da história do X Games ou o jovem Pedro Barros, de 21 anos.

O caratê é outro esporte de tradição no Brasil, com atletas como Douglas Brose, bicampeão mundial em 2010 e 2014.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo