Esporte

Nadal admite que só competirá no Rio por se tratar dos Jogos e por ser porta-bandeira

03/08/2016 21h33

Rio de Janeiro, 4 Ago 2016 (AFP) - O tenista espanhol Rafael Nadal, que arrasta uma lesão no punho desde maio, reconheceu nesta quarta-feira que resolveu competir no Rio "porque são os Jogos" e por não querer desistir mais uma vez de ser porta-bandeira do seu país na cerimônia de abertura, na sexta-feira, no Maracanã.

"Se não fossem os Jogos Olímpicos, eu não estaria no Rio, competindo, porque os prazos de recuperação são muito justos e ainda sinto dores no punho", revelou o 'Rei do Saibro', que já está acostumado a disputar competições na Cidade Maravilhosa, com três participações ao Rio Open, torneio que ganhou em 2014.

"Os Jogos Olímpicos são o evento mais importante do esporte, porque aglomera todos os esportes, o que faz desse evento algo único e diferente de qualquer outro", explicou o número cinco do mundo.

"É verdade que ser o porta-bandeira é uma motivação extra, ainda mais porque tive que desistir em Londres (em 2012, por lesão). Duas vezes seguidas teria sido muito duro e é claro que isso influiu na minha decisão", completou Nadal.

O espanhol anunciou na terça-feira que competirá tanto no torneio de simples, nas duplas masculinas e nas duplas mistas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo