Esporte

Esporte assume protagonismo após espetacular festa de abertura

06/08/2016 23h54

Rio de Janeiro, 7 Ago 2016 (AFP) - Os Estados Unidos, grande favorito para liderar o quadro de medalhas, ganhou o primeiro ouro, neste sábado, dos Jogos do Rio, quando mais de 20 esportes iniciaram seus torneios, em um dia marcado por recordes na natação após a espetacular festa de abertura.

A americana Virginia Thrasher conseguiu não apenas a primeira medalha de ouro dos Jogos, foi também a primeira surpresa, ao derrotar as favoritas chinesas Li Du (prata) e Siling Yu (bronze) na carabina de ar comprimido a 10 metros.

No tiro com arco, Woojin Kim, Bonchan Ku e Seungyun Lee deram à Coreia do Sul sua primeira medalha de ouro no Rio, na competição masculina por equipes.

Para garantir seu 20º título olímpico no tiro com arco, os sul-coreanos venceram por 6-0 a final contra a equipe dos Estados Unidos, formada por Zach Garrett, Brady Ellison e Jake Kaminski. A medalha de bronze foi para o time da Austrália, que derrotou a China por 6-2.

A Argentina viu Paula Pareto, categoria 48 quilos, conquistar a primeira medalha de ouro da história do judô do país. A prata ficou com a sul-coreana Jeong Bok-yeong e os bronzes com a japonesa Ami Kondo e a cazaque Galbadrakh.

Esse primeiro dia nos tatames também teve um momento marcante no masculino: Beslan Mudranova, 60 quilos, que chegou à Olimpíada como um azarão, garantiu a primeira medalha da Rússia nos Jogos, ao faturar o ouro.

Uma grande satisfação para o país, que se apresentou com uma delegação truncada, dizimada pelo mega-escândalo de doping que vem agitando os bastidores dos Jogos.

A esgrimista húngara Emese Szasz conquistou a medalha de ouro na espada individual, ao derrotar na final a italiana Rosella Fiamingo, bicampeã mundial.

No levantamento de peso, a tailandesa Sopita Tanasan conquistou o ouro na categoria 48 quilos, no alto de um pódio 100% asiático.

A jovem de 21 anos totalizou 200 quilos, 92 no arranque e 108 no arremesso, para superar a indonésia Sri Wahyuni Agustiani, prata (192 kg), e a japonesa Hiromi Mayake, bronze (188 kg).

Recordes na nataçãoNa piscina do Centro Aquático do Rio, a húngara Katinka Hosszu fez história ao pulverizar o recorde mundial dos 400 m medley, conquistando sua primeira medalha de ouro olímpica, com tempo incrível de 4 minutos, 26 segundos e 36 centésimos.

Dona de cinco títulos mundiais, a 'Dama de Ferro', como é conhecida, superou a americana Maya Dirado, prata em 4:31.15, e a espanhola Mirelia Belmonte, bronze em 4:32.39.

Em outra prova emocionante e disputada braçada a braçada, o australiano Mack Horton conquistou o ouro nos 400 metros nado livre, ao superar por apenas 13 centésimos o chinês Sun Yang, defensor do título obtido nos Jogos de Londres.

Horton, de apenas 20 anos, completou a prova em 3 minutos, 41 segundos e 55 centésimos, contra (3:41.68) de Sun Yang. O bronze ficou com o italiano Gabrielle Detti (3:43.49)

O primeiro ouro da natação dos Jogos do Rio foi conquistado pelo japonês Kosuke Hagino, nos 400 metros medley, com o tempo de 4 minutos, 6 segundos e 5 centésimos.

Medalhista de bronze na mesma prova em Londres-2012, Hagino, de apenas 21 anos, superou os dois favoritos: o americano Chase Kalisz (4:06.75) e o também japonês Daiya Seto (4:09.71), atual bicampeão da modalidade, que tiveram que se contentar com prata e bronze, respectivamente.

A Austrália fechou a jornada com chave de ouro, ao vencer o revezamento 4 x 100 livre com o recorde mundial de 3:30.65, superando a marca de 3:30.98 da própria equipe, obtida em Glasgow em 2014.

Os Estados Unidos (3:31.89) ficaram com a prata e o Canadá (3:32.98), com o bronze.

Durante a manhã, o nadador britânico Adam Peaty havia quebrado o próprio recorde mundial nos 100 metros peito nas eliminatórias.

Com o tempo de 57.55 segundos, ele passou às semifinais em primeiro lugar e melhorou em 37 centésimos sua marca anterior (57.92).

DramaO primeiro dia dos Jogos também teve contornos dramáticos, com o francês Samir Ait Said, adversário de Arthur Zanetti nas argolas, sofrendo uma dupla fratura na perna esquerda - de tíbia e fíbula - durante a etapa de classificação masculina para as finais da ginástica artística.

O atleta de 26 anos quebrou os ossos da parte inferior da perna ao concluir mal seu exercício de salto.

Consciente mas transtornado, o ginasta foi levado de maca sob os aplausos do público na Arena Olímpica do Rio, enquanto membros da equipe francesa se mostravam visivelmente abatidos com o acidente.

Outro momento dramático envolveu o colombiano Sergio Luis Henao e o italiano Vincenzo Nibali, dois dos principais nomes na competição de estrada do ciclismo dos Jogos, que sofreram fraturas ao cair a poucos quilômetros da chegada.

Henao, que protagonizou uma escapada e era um dos favoritos ao pódio, caiu com Nibali na descida da Vista Chinesa. O colombiano sofreu fratura na bacia e o italiano quebrou a clavícula.

O belga Greg van Avermaet se beneficiou do acidente e no sprint final ultrapassou Majka, conquistando o ouro. O dinamarquês Jakob Fuglsang ficou com a medalha de prata e o polonês, com o bronze.

Em Deodoro, uma bala de calibre militar atravessou o teto de lona do centro de imprensa das provas de equitação dos Jogos, sem deixar feridos.

"Uma investigação está em curso por parte de especialistas para saber, principalmente, de onde veio esta bala", declarou Mario Andrada, diretor de comunicação do comitê organizador dos Jogos.

Por precaução, a segurança na área foi reforçada.

Por outro lado, uma explosão foi ouvida perto da linha de chegada da prova de ciclismo de estrada, em Copacabana.

"As forças responsáveis pela vigilância encontraram uma espécie de bolsa, fora do perímetro de segurança", explicou Simone Barreto, assessora de imprensa no Forte de Copacabana, sede do ciclismo.

"Decidiram realizar o processo previsto para estes casos e explodiram o objeto. A situação está normalizada", acrescentou Simone Barreto.

O sábado também marcou o retorno do rúgbi aos Jogos Olímpicos após 92 anos.

Além disso, a seleção de basquete masculino dos Estados Unidos, com os astros da NBA, atropelou a China por 119-62 em sua estreia.

No tênis, o sérvio Novak Djokovic, líder do ranking mundial, estreou com vitória no torneio de duplas ao lado de Nenad Zimonnjic (2-0 sobre os croatas Marin Cilic e Marin Draganja.

Contra todas as previsões, a belga Kirsen Flipkens eliminou a americana Venus Williams, por 4-6, 6-3 e 7-6 (7/5), logo na primeira rodada da competição.

Venus tentava seu segundo ouro olímpico, após o título em Sidney-2000.

Festa cariocaUm dia depois da elogiada festa de abertura da Rio-2016, que exaltou a diversidade e o meio ambiente, o Rio de Janeiro acordou em estado de graça. Uma multidão lotou o centro da cidade para ver a pira olímpica em todo seu esplendor.

Depois de semanas de muita tensão a respeito da segurança, organização e até o mosquito da zika, a noite de sexta-feira deu uma nova cara ao evento, com uma cerimônia de abertura dos Jogos que encantou os brasileiros e os estrangeiros, dentro e fora do país.

Além, disso milhares de pessoas compareceram em peso às arenas, apesar das filas - especialmente no Parque Olímpico, que reúne 16 modalidades, para acompanhar as disputas dos mais diversos esportes, do handebol à esgrima, passando pelo tiro com arco.

E a festa deve prosseguir pelos próximos 15 dias.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo