Esporte

Felipe Wu é prata no tiro esportivo e Brasil conquista 1ª medalha no Rio-2016

06/08/2016 17h14

Rio de Janeiro, 6 Ago 2016 (AFP) - O brasileiro Felipe Wu se mostrou à altura das expectativas depositadas nele, conquistando a medalha de prata dos Jogos Olímpicos do Rio-2016 no tiro esportivo, categoria pistola de ar de 10 metros, após final emocionante disputada no Centro de Tiro de Deodoro.

Líder do ranking mundial e vencedor de duas etapas da Copa do Mundo neste ano, Wu era visto como grande chance de pódio do Brasil e não decepcionou, conquistando a prata, a primeira medalha do país nos Jogos com a pontuação total na final de 202.1.

"Estou bem aliviado", admitiu Felipe Wu após a cerimônia de entrega de medalhas. "É um sentimento de dever cumprido. Foi muito trabalho, mas tudo acabou valendo a pena", continuou, explicando ter sido obrigado a trancar a faculdade de engenharia espacial para poder se dedicar mais aos treinos.

O ouro ficou com o vietnamita Xuan Vinh Hoang, que no último tiro ultrapassou o brasileiro para somar 202.5, enquanto o chinês Wei Pang, campeão olímpico em Pequim-2008, ficou com o bronze (180.4).

A medalha de prata de Wu foi a primeira de um brasileiro no tiro esportivo desde Antuérpia-1920, há 96 anos, quando Guilherme Paraense conquistou o ouro e se tornou o primeiro brasileiro a subir ao pódio em Jogos Olímpicos.

O feito do paulista de 24 anos é ainda mais impressionante se consideradas as condições de trabalho de Wu, que no início da carreira treinava de maneira improvisada no fundo de casa e, até hoje, possui apenas uma pistola para competir.

- Tensão até o último tiro -Na final da categoria, ao contrário da classificatória, na qual cada atleta realiza seis séries de 10 tiros, são permitidas duas séries de três tiros. Depois, mais uma série de dois tiros. O pior entre os oito finalistas deixa a prova. Em seguida, a cada dois tiros, alguém é eliminado até o mata-mata final pelo ouro.

Após seis tiros, Felipe Wu aparecia na liderança da prova, empatado com o tcheco Tuzinsky e Hoang. Na sequência, se manteve no top 3 até o fim, enquanto os adversários iam sendo eliminados um por um, inclusive o campeão olímpico de Londres-2012, o coreano Jongoh Jin, quarto a deixar a prova, até sobrarem na prova apenas o brasileiro e o vietnamita.

Wu superou toda a pressão de potencialmente ser o primeiro medalhista da delegação brasileira em nos Jogos em casa e lutou pelo ouro até o último tiro, que foi emocionante e deixou a barulhenta torcida do Brasil roendo as unhas nas arquibancadas.

O atleta brasileiro assumiu a liderança com o ótimo último tiro que lhe valeu 10.1 (pontuação máxima é de 10.9) e precisou esperar a tentativa de Hoang, que, com muito sangue- frio, acertou seu melhor tiro do dia, no valor de 10.7, superando Wu por míseros 0.4 décimos.

Apesar da decepção do ouro perdido, os gritos de "Wu! Wu! Wu!" dos torcedores que lotaram o Complexo de Tiro de Deodoro afastaram a tristeza.

"Sinceramente, não achava que torcida poderia fazer diferença no tiro esportivo, porque você fica muito concentrado. Mas essa barulheira toda me passou uma energia muito boa. É incrível", comemorou o paulista.

Após a cerimônia de entrega de medalhas e a execução do hino do Vietnã, a torcida fez sua parte mais uma vez, cantando à capela o hino do Brasil, una emocionante homenagem ao esforço do novo ídolo, Felipe Wu.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo