Esporte

Sarah diz adeus ao bi e vai à repescagem com Kitadai

06/08/2016 13h49

Rio de Janeiro, 6 Ago 2016 (AFP) - Sarah Menezes perdeu a oportunidade de se tornar a primeira bicampeã olímpica do judô brasileiro, mas ainda tem a possibilidade de levar o bronze se passar pela repescagem, assim como Felipe Kitadai, que já conquistou o terceiro lugar em Londres-2012.

Em luta bastante truncada, Sarah, quinta colocada do ranking da categoria até 48 kg, foi derrotada nas quartas final pela desconhecida cubana Dayaris Alvárez (19ª).

A piauiense de 26 anos não conseguiu encaixar seus golpes diante de uma adversária muito rápida, mas adepta de um judô bastante defensivo, que só venceu a luta por um shido de vantagem.

Sarah foi punida por falta de combatividade depois de um minuto de luta. Empurrada pela barulhenta e animada torcida da Arena Carioca 2, ela não conseguiu reverter o quadro apesar de dominar as ações.

Visivelmente abalada, a brasileira só encontrou conforto no abraço da treinadora Rosicleia Campos, que não poupou palavras de incentivo para motivá-la a lutar pelo bronze.

Amparada por Rosicleia, ela fez todo o caminho que leva até a saída da Arena cabisbaixa, numa espécie de volta olímpica das mais amargas.

A treinadora pediu o apoio da torcida, levantando a mão para cima, e foi logo atendida.

Na repescagem, Sarah terá uma adversária duríssima pela frente, a número um do mundo Urantsegseg Munkhbat, da Mongólia, que foi campeã mundial em 2013, já no Rio de Janeiro.

A brasileira tinha estreado com pé direito, ao superar a atual bicampeã europeia Charline Van Snick, que já tinha derrotado nas semifinais em Londres, antes de conquistar o ouro.

Cáucaso em altaNo masculino, Kitadai não foi páreo para o número um do mundo da categoria até 60 kg, o azeri Orkhan Safarov.

Franco favorito, Safarov ignorou os gritos de incentivo da torcida brasileira e conseguiu se impor com certa facilidade, ao derrubar o paulista com um ippon espetacular, faltando dois minutos e seis segundos para o fim da luta.

Apesar da derrota, o brasileiro recebeu o apoio do público, que ainda terá a possibilidade de vê-lo subir ao pódio e repetir a façanha de Londres, quando conquistou um bronze inesperado.

Na repescagem, Felipe, que é o 16º do ranking, enfrentará o uzbeque Diyorbek Urozboev, número 7 do mundo que perdeu nas quartas para outro judoca do Cáucaso, o cazaque Yeldos Smetov.

Kitadai estreou com uma luta emocionante, superando o francês Walide Khyar com um yuko no último segundo, quando estava com derrota quase certa por ter um shido a mais que o adversário.

Nas oitavas, ele superou o alemão Tobias Englmaier, também por um yuko, mas a vitória foi bem mais tranquila.

Nas repescagens, que começam às 15h30 (horário de Brasília), os dois representantes do Brasil no ligeiro terão que superar as decepções da manhã para tentar conquistar medalhas no primeiro dia oficial de competição, como aconteceu há quatro anos, na capital inglesa.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo