Esporte

Phelps fatura seu 19º ouro olímpico em noite de recordes na natação

08/08/2016 02h36

Rio de Janeiro, 8 Ago 2016 (AFP) - A aguardada estreia de Michael Phelps nos Jogos do Rio teve o resultado esperado: mais um banho de ouro. O maior medalhista da história subiu ao pódio pela 23ª vez, garantindo seu 19º título olímpico, no revezamento 4x100 m.

O segundo dia da natação na Cidade Maravilhosa também foi marcado por nada menos de três recordes mundiais. A americana Katie Ledecky pulverizou o recorde dos 400 m livre, o britânico Adam Peaty, nos 100 m peito, e a sueca Sarah Sjostrom, nos 100 m costas.

Os três já eram os recordistas dessas provas, e melhoraram ainda mais suas marcas.

O Brasil participou de duas finais, mais não conquistou medalha. João Gomes Jr e Felipe França terminaram em quinto e sétimo dos 100 m peito, respectivamente, enquanto Marcelo Chierighini, Nicolas Nilo, Gabriel Santos, João de Lucca ficaram em quinto lugar do revezamento 4x100.

Guilherme Guido participou das semifinais dos 100 m costas, mas ficou apenas em 14º.

- Phelps esbanja simpatia -Os recordes foram impressionantes, mas acabaram ofuscados por Phelps, um dos grandes astros dessa Olimpíada.

Depois da cerimônia no pódio, quando o Centro Aquático já estava esvaziado, o americano ficou longos minutos ao lado dos companheiros, esbanjando simpatia na frente dos fãs, que foram ao delírio com essa volta olímpica do maior medalhista da história.

Phelps foi o segundo americano a cair na piscina no revezamento e coube ao maior medalhista da história colocar os Estados Unidos na frente.

Os 100 m estão longe de ser sua melhor prova, mas o superastro nadou em 47.12, o quarto melhor tempo entre todos os atletas.

Os americanos, que estavam dois centésimos atrás da França depois da primeira perna, assumiram a liderança com folga, com mais de um segundo de vantagem sobre a Austrália.

O francês Jérémy Stravius, que tinha liderado a 'virada' histórica em Londres, ameaçou repetir o feito, mas Nathan Adrian fechou o revezamento americano com o melhor tempo, 46.97, único a nadar abaixo de 47 segundos, garantindo a revanche sobre os 'Bleus', com tempo total de 3:09.92.

"Quando mergulhei na água parecia que meu coração iria explodir, queríamos muito essa vitória", vibrou Phelps. "Os dois jovens (Ryan Held e Caeleb Dressell) começaram a chorar (no pódio) e chorei com eles", confessou.

Os americanos completaram em 3:09.92. Os franceses (Mehdy Metella, Fabien Gilot, Florent Manaudou e Jeremy Stravius) registraram o tempo de 3:10.53. Os australianos (James Roberts, Kyle Chalmers, James Magnussen e Cameron McEvoy) completaram o pódio, com tempo de 3:11.37.

O Brasil, que chegou a ficar em terceiro depois da primeira perna, com Marcelo Chierighini, terminou em quinto, com tempo de 3:13.21.

- Recordes em série -Phelps brilhou dentro da sua equipe, mas a grande destaque individual foi sua compatriota Katie Ledecky.

A americana prodígio, de 19 anos, venceu a prova dos 400 m livre com o tempo de 3:56.46 minutos, quase dois segundos a menos que o recorde anterior, de 3:58.37, que ela estabeleceu em 2014.

"Nadar na casa dos 3:56 era a meta que eu tinha estabelecido em 2013, depois do Mundial. Ver a marca aparecer no telão foi uma sensação incrível, porque queria muito chegar a esse nível", vibrou a 'Phelps de saias'.

A americana soma sua segunda medalha de ouro olímpica e segue invicta em provas individuais em Mundiais e Olimpíadas (11 títulos no total). No sábado, ela já tinha faturado a prata no revezamento 4x100 m livre.

Nos 100 m peito, Peaty completou a prova com o tempo de 57.13 segundos, mais de 40 centésimos abaixo do recorde registrado por ele mesmo no sábado (57.55).

O outro recorde mundial do dia ficou por conta da sueca Sarah Sjostrom, nos 100 m borboleta, com 55.48. Depois de ostentar sete medalhas em Mundiais (4 ouros, 2 pratas e 1 bronze), ela sobe pela primeira vez ao pódio olímpico, na prova na qual é tricampeã mundial, depois de amargar o quarto lugar em Londres-2012.

lg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo