Esporte

Sonho olímpico se realiza com campeã do Kosovo e China lidera

08/08/2016 01h50

Rio de Janeiro, 8 Ago 2016 (AFP) - O sonho olímpico se tornou real neste domingo, nos Jogos do Rio, com a judoca Majlinda Kelmendi, que fez história ao conquistar a primeira medalha em olimpíadas da história do Kosovo, enquanto a China assumia a liderança do quadro de medalhas.

"Esta medalha significa muito, não apenas pelo esporte do Kosovo, mas por todo o Kosovo, como país. Sobrevivemos uma guerra, existem criança que ainda não sabem se seus pais estão vivos, que não têm nada para comer ou não tem livros para ir para a escola".

"Agora, as crianças do Kosovo me veem como uma heroína. É bom para eles pode dizer: 'quando vou crescer, quero ser igual a ela'. Eu me sinto abençoada. Só quero dizer para a nova geração do Kosovo que podem ser o que quiserem. Até presidente dos Estados Unidos se é isso que querem", brincou a jovem atleta de 25 anos.

Na disputa pela liderança do quadro de medalhas, a China subiu ao topo com conquistas no Tiro, Levantamento de Peso e Saltos Ornamentais.

A atiradora Zhang Mengxue conquistou no domingo o primeiro ouro da China no Rio ao vencer a prova de pistola de ar comprimido de 10 metros.

Com uma grande precisão, no parque olímpico de Deodoro, a atiradora de 25 anos superou a russa Vitalina Batsarashkina, enquanto que a grega Anna Korakaki ficou com o bronze.

A chinesa Wu Minxia se tornou a primeira atleta olímpica a conquistar cinco medalhas de ouro nos saltos ornamentais, ao vencer com Shi Tingmao a prova de saltos sincronizados no trampolim de três metros.

A dupla italiana Tania Cagnotto e Francesca Dallape conquistou a prata, e as australianas Maddison Keeney e Anabelle Smith completaram o pódio.

No Levantamento de Peso, o chinês Long Qingquan levou o ouro na categoria 56 kg com o recorde total de 307 kg (anterior 305 kg do turco Halil Mutlu nos Jogos de Sydney-2000.), sendo 170 kg no arremesso e 137 no arranque.

O norte-coreano Om Yun-chol ficou com a prata, com 303 kg, e o bronze foi para o tailandês Sinphet Kruaithon, com 289 kg.

A China lidera o quadro de medalhas com três ouros, duas pratas e três bronzes, seguida pela surpreendente Austrália, com três ouros e dois bronzes, e a não menos inesperada Itália, que neste domingo conquistou dois títulos e tem agora dois ouros, três pratas e dois bronzes.

Neste domingo, a australiana Catherine Skinner levou o ouro na Fossa Olímpica do Torneio de Tiro, vencendo a neozelandeza Natalie Rooney (prata) e a americana Corey Cogdell (bronze).

Mas a surpresa do dia foi a Itália, que pulou para a segunda posição com os ouros de Fabio Basile, no judô, e Daniele Garozzo, na esgrima.

Basile levou o ouro ao vencer por ippon o coreano An Baul, na categoria até 66 kg. O uzbeque Rishod Sobirov e o japonês Masashi Ebinuma levaram o bronze.

Garozzo conquistou o título do florete ao derrotar na final o americano Alexander Massialas, vice-campeão do mundo e líder do ranking mundial.

Na disputa do bronze, o russo Timur Safin venceu o britânico Richard Krause.

No Tiro com Arco, a Coreia do Sul conquistou sua oitava medalha de ouro consecutiva no torneio feminino por equipes, derrotando a Rússia.

Choi Misun (N.1 mundial), Ki Bo-bae (N.3) e Chang Hye-jin (N.6) bateram as russas Tuiana Dashidorzhieva, Ksenia Perova e Inna Stepanova.

A Coreia do Sul venceu todos os títulos olímpicos desde que a competição por equipes entrou para o programa, nos Jogos em Seul-1988.

Com a nova medalha, a pentacampeã mundial Ki Bo-bae, de 28 anos, chegou ao terceiro ouro olímpico, depois do título individual e por equipes em Londres-2012.

A medalha de bronze foi conquistada pela equipe de Taiwan, que na disputa do terceiro lugar derrotou a Itália por 5-3.

No Levantamento de Peso, a taiwanesa Hsu Shu-ching conquistou o ouro na categoria 53 kg, com 100 kg no arranque e 112 kg no arremesso, para um total de 212 kg.

A filipina Hidilyn Diaz foi a medalhista de prata, com 200 kg, e a sul-coreana Yoon Jin-Hee levou o bronze, com 199 kg.

No Ciclismo de Estrada, a holandesa Anna van der Breggen conquistou o ouro, ao completar a prova em 3 horas, 51 minutos e 27 segundos.

A sueca Emma Johansson e a italiana Elisa Longo Borghini foram prata e bronze, respectivamente.

Novo drama no ciclismoUm dia após a queda do colombiano Sergio Luis Henao e do italiano Vincenzo Nibali na Vista Chinesa, na etapa final do ciclismo de estrada, que provocou fraturas nos dois atletas, este domingo foi marcado por outro acidente no ciclismo.

A holandesa Annemiek van Vleuten, que liderava a prova de estrada, sofreu uma queda terrível, novamente na descida da Vista Chinesa, e foi levada para uma unidade de terapia intensiva com uma "concussão cerebral grave e três microfraturas na coluna vertebral".

Sua compatriota Anna van der Breggen conquistou a medalha de ouro ao vencer no sprint a sueca Emma Johansson e a italiana Elisa Longo Borghini, prata e bronze, respectivamente.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo