Esporte

Vista Chinesa: a arqui-inimiga dos ciclistas no Rio-2016

08/08/2016 00h21

Rio de Janeiro, 7 Ago 2016 (AFP) - Quando o percurso da prova de ciclismo de estrada foi revelado para os Jogos Olímpicos Rio-2016, a Vista Chinesa logo se tornou um dos temas de conversa preferidos dos especialistas.

A prova conta com subidas cansativas e descidas perigosas. Mas enquanto a preocupação sempre esteve voltada para as subidas, na Vista Chinesa deve-se estar atento às descidas.

No sábado, Vincenzo Nibali, um dos favoritos, encarava a última descida com o colombiano Sergio Luis Henao logo atrás. Mas a corrida acabou antes que pudesse conquistar o ouro. Nibali caiu e Henao, pouco depois, terminou da mesma forma.

O australiano Richie Porte havia caído na volta anterior em um local semelhante. Por conta disso, ele perderá a competição contra o relógio na quarta-feira.

Neste domingo foi a vez das mulheres. A americana Mara Abbott, que estava com uma larga vantagem diante das outras atletas, também caiu. Logo depois, a holandesa Annemiek van Vleuten sofreu uma forte e permaneceu imóvel durante alguns segundos.

Após tantos acontecimentos inesperados, a Vista Chinesa se tornou o ponto de definição do pódio.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo