Esporte

Brasil vence Espanha em jogo emocionante e segue sonhando com classificação no basquete

09/08/2016 16h59

Rio de Janeiro, 9 Ago 2016 (AFP) - Em jogo emocionante e decidido nos últimos segundos, a seleção masculina de basquete do Brasil venceu a Espanha por 66-65, nesta terça-feira na Arena Carioca 1 dos Jogos Olímpicos, e manteve vivo o sonho da classificação às quartas de final da competição.

Como já era esperado e vem se confirmando a cada rodada, o torneio de basquete é um dos mais disputados dos Jogos Olímpicos, repleto de ótimas equipes que buscam à classificação às quartas e, claro, tentar escapar de um confronto precoce contra os Estados Unidos e seu 'Dream Team'.

O duelo Brasil-Espanha não foi diferente. Parelho até o final, o Brasil levou levando a melhor graças à cesta de Marquinhos que virou o placar, a cinco segundos do fim.

Derrotados na estreia pela Lituânia, a vitória era essencial para o Brasil seguir almejando uma classificação às quartas de final pelo dificílimo Grupo A da competição de basquete da Rio-2016. O caminho, porém, ainda será árduo.

Na quinta-feira, o Brasil volta à quadra para enfrentar a ótima Croácia, que surpreendeu ao derrotar a Espanha na estreia. Dois dias depois, o clássico de enorme rivalidade contra a Argentina de Manu Ginobili e, para encerrar, a Nigéria, considerada a equipe mais fraca da chave, no dia 15.

- Lições e atenção -A derrota na estreia para a Lituânia (82-76), apesar de emocionante, mais pela reação do Brasil no segundo tempo, quando chegou a cortar 25 pontos de desvantagem, do que pela atuação da equipe, não deixou outra alternativa ao Brasil a não ser vencer a Espanha para seguir com chances de classificação.

Uma tarefa nada fácil, já que os atuais vice-campeões olímpicos também chegavam à partida com pouca margem para erro, depois da derrota no primeiro jogo pela Croácia (72-70).

Do tropeço diante dos lituanos, ficou uma lição: é necessário começar a partida com atenção máxima para não deixar o adversário abrir diferença inalcançável.

Com isso em mente, os brasileiros entraram focados e brigaram de igual para igual com a Espanha do astro Pau Gasol.

Com Marquinhos e Augusto Lima nos lugares de Alex e Hettsheimeir, ao lado Marcelinho Huertas, Leandrinho e Nenê, o técnico Ruben Magnano optou por uma equipe fisicamente mais alta e forte, mais capacitada para defender as infiltrações e o jogo de garrafão dos espanhóis.

Deu certo. Com dificuldade para chegar perto da cesta, a Espanha precisou arriscar arremessos de três, que não queriam entrar. No primeiro tempo, apenas um acerto em oito tentativas de longe. Bem marcado, Gasol voltou para o vestiário no intervalo com 5 pontos.

Gasol, aliás, também recebeu marcação acirrada da torcida, levando vaias ensurdecedoras e até coros de xingamento.

Do lado brasileiro, Marcelinho e Alex, mais agressivos do que na estreia, lideravam o Brasil com sete pontos cada.

Na volta à quadra, o panorama da partida foi o mesmo. Empurrada pela torcida, que fez a Arena Carioca 1 literalmente tremer, o Brasil continuou muito atento defensivamente e com duas roubadas de bola seguidas chegou a abrir nove pontos de vantagem (42-33), em bandejas de Marcelinho e Leandrinho.

A vice-campeã olímpica, repleta de jogadores que atuam na NBA, como Ricky Rubio ou Nikola Mirotic, além de Gasol, claro, não se abateu e foi buscar o empate (45-45), aproveitando a ausência de Nenê no garrafão brasileiro, substituído após fazer sua terceira falta na partida.

- Marquinhos salvador -Ao fim do 3º quarto outra ótima sequência ofensiva brasileira, finalizada com arremesso de três de Raulzinho, permitiu aos donos da casa chegar ao período final com oito pontos de vantagem no placar (53-45).

No último quarto, o Brasil se manteve à frente no placar durante praticamente todo o período, mas cada cesta era respondida pela Espanha.

Com um minuto faltando no relógio, os espanhóis deram o bote. Lull conduziu a bola e arremessou bola de três certeira, dando a primeira vantagem no placar à Espanha desde o 1º quarto (63-62).

Os últimos 20 segundos foram de tirar o fôlego. com 65-64 no placar, Gasol foi à linha de lance-livre e errou os dois, muito graças à torcida, que sacudia a quadra batendo os pés no chão. O Brasil estava vivo no jogo e o time não desperdiçou o presente do astro espanhol.

No ataque seguinte, Marcelinho arriscou arremesso do entrada do garrafão, mas errou. No rebote, Marquinhos apareceu do nada para colocar lá dentro. Brasil na frente 66-65 com 5 segundos para o fim do jogo.

A Espanha teve última oportunidade com Lull, mas o arremesso desequilibrado, graças à ótima marcação brasileira, ficou no aro, causando verdadeira explosão de alegria na Arena Carioca 1. O Brasil segue vivo no basquete.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo