Esporte

Mayra Aguiar ganha bronze no judô, à espera de desempenho de Thiago Pereira na piscina

11/08/2016 20h39

Rio de Janeiro, 11 Ago 2016 (AFP) - Há dois dias sem conquistar medalhas nos Jogos do Rio, desde o ouro de Rafaela Silva no judô, o Brasil acabou com o jejum no tatame, com Mayra Aguiar, que faturou o bronze, à espera de um bom desempenho de Thiago Pereira na piscina.

Campeã mundial em 2014, a judoca gaúcha superou a decepção da derrota na semifinal e foi buscar a medalha de bronze da categoria até 78 kg dos Jogos do Rio, com vitória sobre a cubana Yalennis Castillo, repetindo o desempenho de Londres-2012.

Na semi, a gaúcha de 25 anos tinha sido derrotada pela francesa Audrey Tcheuméo, que tinha derrotado há dois anos, na final do Mundial de Chelyabinsk-2014.

Esta foi a terceira medalha do Brasil na Cidade Maravilhosa, depois do ouro de Rafaela Silva, também no judô, e da prata de Felipe Wu, no tiro esportivo.

No basquete masculino, o Brasil perdeu para a Croácia por 80-76 após a grande vitória de segunda-feira sobre a Espanha.

A seleção feminina perdeu para a França por 74-64

Já a seleção masculina de vôlei tentará manter 100% de aproveitamento contra os Estados Unidos, que perderam as primeiras duas partidas.

Mas um dos momentos mais aguardados do dia será a grande final dos 200 m medley, esta noite, com o último encontro entre Thiago Pereira, Michael Phelps e Ryan Lochte. O nadador de Volta Redonda disputará a final dessa prova pela quarta vez, depois de bater na trave em 2004 (5º), 2008 (4º) e 2012 (4º).

Phelps e Biles, os fenômenosMichael Phelps quer mostrar mais uma vez, nesta quinta-feira, que é um ser humano excepcional que fez da água seu hábitat, enquanto sua compatriota, Simone Biles, parece mais confortável no ar do que na terra.

A jovem ginasta de 19 anos conquistou a medalha de ouro no individual geral, sua segunda conquista nos Jogos do Rio, depois do título por equipes.

A ginasta prodígio, que não chega a um metro e meio de altura, não é menos ambiciosa com o lugar mais alto do pódio: quer voltar aos Estados Unidos com cinco medalhas de ouro. Agora já tem duas.

Aos 19 anos, ela não pôde estar em Londres-2012 porque era muito jovem, mas não perdeu tempo e antes de chegar ao Rio se transformou na ginasta com mais vitórias em mundiais (10) e a primeira a acumular três títulos de 'individual geral'.

Phelps, de 31 anos, tentará pendurar no pescoço a quarta medalha de ouro no Rio-2016 para chegar a 22 das 26 que acumularia no total.

O esportista mais premiado da História olímpica esteve prestes a se aposentar antes dos Jogos do Rio, mas mudou de ideia para encerrar a carreira com chave de ouro.

lg/bur-ol/ma/mvv

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo