Esporte

Phelps e Simone Biles brilham no sexto dia dos Jogos do Rio

12/08/2016 00h36

Rio de Janeiro, 12 Ago 2016 (AFP) - O veterano Michael Phelps e a estreante Simone Biles brilharam nesta quinta-feira, com o nadador americano conquistando sua quarta medalha de ouro nos Jogos do Rio e sua compatriota vencendo no individual geral do torneio de ginástica artística.

Phelps venceu os 200m medley com o tempo de 1:54.66, apenas 66 centésimos acima do seu recorde mundial. O japonês Kosuke Hagino ficou quase dois segundos atrás, garantindo a prata com o tempo de 1:56.61, e o chinês Sun Wang levou o bronze (1:57.05).

O fenômeno escreveu mais um capítulo glorioso na sua carreira ao se tornar o primeiro nadador da história a ganhar quatro vezes seguidas a mesma prova olímpica, elevando o seu total de medalhas a 26, sendo 22 de ouro.

Phelps já soma quatro medalhas no Rio, todas elas de ouro. Além dos 200 medley, o superastro venceu os 200 m borboleta e os revezamentos 4x100 e 4x200 livre.

Outras duas ainda podem vir. Menos de meia hora depois de conquistar o 22º ouro, ele ainda nadou a semifinal dos 100 m borboleta e se classificou com o quinto melhor tempo (51.58). A despedida deve acontecer no sábado, caso decida participar do revezamento 4x100 m medley.

Na ginástica artística, Simone Biles confirmou que é a melhor atleta da modalidade na atualidade ao levar o ouro na prova individual geral, à frente da sua compatriota Alexandra Raisman e da russa Aliya Mustafina.

Após conquistar o título no geral por equipes com os Estados Unidos, foi a vez de Biles mostrar toda sua técnica no individual, somando 62.198 pontos e vencendo a prova por impressionantes 2.100 pontos de vantagem, em um esporte conhecido por ser decidido por frações.

Raisman somou 60.098 pontos e Mustafina, 58.665 unidades.

Simone Biles, com apenas 19 anos, vai seguindo a toda velocidade seu caminho dourado para conquistar o recorde de primeira ginasta da história a ganhar em uma mesma Olimpíada cinco dos seis títulos possíveis.

Até o momento ela já garantiu dois.

Dona do recorde de títulos mundiais (10) e rainha da ginástica artística há três anos com uma verdadeira revolução, Biles não domina apenas a modalidade, ela mostra a cada prova que tem condições de entrar para o seleto grupo de mitos olímpicos.

Voltando à natação, um fato curioso: a americana Simone Manuel e a canadense Penny Oleksiak dividiram a medalha de ouro nos 100 m livre, já que as duas completaram a prova com o tempo de 52.70, novo recorde olímpico.

Manuel, de 20 anos, e Oleksiak, de apenas 16, se tornaram as primeiras nadadoras a compartilhar o título em uma prova de natação nos Jogos Olímpicos desde Los Angeles-1984.

O bronze foi conquistado pela sueca Sara Sjostrom, que terminou a prova em 52.99, enquanto as irmãs australianas Bronte e Cate Campbell, favoritas ao pódio, ficaram sem medalhas, na quarta e sexta posição, respectivamente.

A equipe de rúgbi de 7 de Fiji conquistou a primeira medalha olímpica de sua história, ao vencer a Grã-Bretanha por 43-7, vencendo a final da modalidade nos Jogos do Rio, no estádio de Deodoro.

No tênis, o dia foi marcado por vitórias do espanhol Rafael Nadal, ex-número um do mundo e campeão olímpico em Pequim-2008, que superou o francês Gilles Simon por 7-6 (7/5), 6-3 no torneio de simples. Nas quartas de final ele enfrentará o brasileiro Thomaz Bellucci.

Poucas horas depois, Nadal voltou à quadra com Marc López e os dois se classificaram para a final do torneio de duplas com vitória sobre os canadenses Vasil Pospisil e Daniel Nestor, por 7-6 (7/1) e 7-6 (7/4).

A dupla espanhola enfrentará na decisão, sexta-feira, os romenos Florin Mergea e Horia Tecau, algozes dos brasileiros Bruno Soares e Marcelo Melo.

O dia também foi marcado por um susto quando o Esquadrão Antibombas realizou uma explosão controlada de um pacote suspeito na Arena Carioca 1, onde acontecia a partida de basquete entre Espanha e Nigéria.

Praticamente ao mesmo tempo em que começava a partida de basquete sem a presença do público, foi possível ouvir uma explosão na Arena Carioca 1.

Agentes de segurança informaram à AFP que se trata de uma "situação especial" e que tudo está sob controle. Preventivamente, a operação bloqueou a entrada de aproximadamente 15 mil torcedores no estádio.

Pouco depois da explosão, podiam-se ver o que parecia pedaços de uma mochila perto de uma das lanchonetes do pavilhão.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo