Esporte

O tênis realmente dá valor às medalhas olímpicas?

13/08/2016 17h04

Rio de Janeiro, 13 Ago 2016 (AFP) - O torneio olímpico de tênis se despedirá neste domingo com a disputa dos últimos títulos em jogo, mas após uma semana de horários caóticos, alguns tenistas questionam se a Federação Internacional dá às medalhas o valor que elas merecem.

O mais crítico com os horários de competição foi, sem dúvida, o espanhol Rafael Nadal, que aproveitou cada encontro com a imprensa para atacar: "Eu já estava em desvantagem (por sua lesão) e agora estou ainda mais", disse na sexta-feira, em relação às semifinais da individual, marcadas para este sábado contra o argentino Juan Martín del Potro.

Quando fez estas declarações, Nadal exibia no pescoço a medalha de ouro do torneio de duplas, que havia acabado de ganhar junto com o amigo Marc López.

Nadal estava visivelmente incomodado por ter que jogar contra Del Potro no segundo turno da quadra central, cuja programação começaria às 12h deste sábado, considerando que a final de duplas, com a cerimônia de entrega de medalhas incluída, acabou na sexta-feira à noite.

"Não sei porque me colocaram tão cedo se é minha única partida no sábado", insistiu Nadal, que enfrenta Del Potro em sua décima partida em menos de uma semana. Um ritmo infernal para o espanhol, que chegou ao Rio após um período sem competir e quase sem treinar, desde que teve que abandonar Roland Garros na terceira rodada, em maio passado, devido a uma lesão no punho.

Três partidas em menos de 24hDel Potro foi um dos primeiros prejudicados pelos horários do torneio de tênis, já que teve que ir para a quadra três vezes em menos de 24 horas. Após o argentino surpreender no domingo passado com sua vitória sobre o número um mundial e máximo aspirante ao ouro, o sérvio Novak Djokovic, a organização o 'premiou' com outros dois jogos na segunda-feira.

"Temos muita coisa em jogo neste evento. Conseguir uma medalha é um desafio único e o descanso não é o adequado para partidas como essas", criticou durante a semana.

'Delpo' lembrou, no entanto, que o horário é "igual para todos, por isso temos que nos irritar. Comigo aconteceu e lamentei muito, principalmente no de duplas, onde acredito que poderíamos ter jogado muito melhor porque a partida foi muito equilibrada", afirmou em referência à derrota, junto a Máximo González, contra Nadal e López no primeiro turno disputado na segunda-feira.

"O que se deve fazer é tentar melhorar para a próxima vez", completou.

A espanhola Garbiñe Muguruza propôs que o torneio olímpico de tênis seja disputado durante duas semanas, como os Grand Slam. "Não sei se são necessárias duas semanas, mas há soluções e talvez com 12 dias seja suficiente", respondeu Nadal, que teve que renunciar ao misto com sua compatriota para não forçar o punho.

"Poderiam adiar um dia o início e a final de Cincinnati", propôs o número cinco do mundo, em referência ao torneio que começará nesta segunda-feira e que tem grande importância para os tenistas na sua preparação para o US Open.

Se não tivesse renunciado ao de duplas misto com Muguruza, Nadal, que sempre expressou que para ele uma Olimpíada tem um valor muito importante, teria que jogar três partidas na quinta-feira passada.

Os horários apertados do programa de tênis olímpico impõem um calendário infernal para aqueles jogadores que querem disputar as medalhas nas três categorias.

Jogadores como Nadal, seus compatriotas David Ferrer, Garbiñe Muguruza e Carla Suárez, o britânico Andy Murray e os americanos Venus Williams e Steve Johnson, adeptos das três modalidades ('singles', duplas e mistos) jogariam até 15 partidas em uma semana se tivessem chegado a brigar pelo pódio nas três categorias.

Obviamente nenhum deles conseguiu.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo