Esporte

Gazeta olímpica do Rio-2016

14/08/2016 22h05

Rio de Janeiro, 15 Ago 2016 (AFP) - Anedotas e curiosidades deste domingo, 14 de agosto, dos Jogos Olímpicos do Rio-2016:

. E o público brasileiro dançava...Os espectadores do boxe, na maioria brasileiros, gritavam de alegria e dançavam depois da vitória por pontos de seu favorito, que retribuiu mandando beijos. Tudo aparentemente normal, a não ser pelo fato de Daniel Asenov ser... búlgaro. A explicação do entusiasmo brasileiro pelos boxeadores estrangeiros é muito simples: disputam contra argentinos, seus arquirrivais. Os brasileiros também manifestaram seu antiamericanismo vaiando os representantes da terra do Tio Sam. Por isso incentivaram uma representante da Micronésia, Jennifer Chieng, que foi derrotada por Mikaela Mayer, uma americana, sem imaginar que sua preferida do dia nasceu nos Estados Unidos e vive no Brooklyn. (AFP)

. "Money" Mayweather de visitaFloyd Mayweather, aposentado desde setembro de 2015, mas que está pensando em voltar em troca de um cheque de nove dígitos, fez uma visita surpresa ao torneio olímpico de boxe do Rio de Janeiro, para grande satisfação de fotógrafos e espectadores. "Aqui vendo uma parte da arte e da cultura do Rio de Janeiro", tuitou pouco antes o atleta mais rico do mundo, de 39 anos, que permanece invicto com 49 vitórias no currículo. Desde o momento em que chegou, ninguém se interessava pelo que acontecia no ringue e todos, profissionais e fãs, lutavam para imortalizar o momento. Mayweather conquistou a medalha de bronze nos Jogos de Atlanta antes de se tornar profissional. (AFP)

. Companheiros e rivaisJason Kenny e Callum Skinner, em lados opostos na final de velocidade no velódromo da Barra, dividem o quarto durante os Jogos. Mas isso não parece incomodá-los. "Já foi assim em Pequim entre Chris (Hoy) e Jason (Kenny)", lembra Iain Dyer, o treinador da seleção britânica. Naquela ocasião, a vantagem foi para o veterano (Hoy). Desta vez também, visto que o vencedor foi Kenny, à frente de Skinner. (AFP)

. Um recorde pouco banalSonny Webster está orgulhoso de seu "recorde" de levantamento de peso, mas não tem nada a ver com o esporte. "Hoje bati um recorde. Sou o primeiro atleta que compete nos Jogos Olímpicos usando um boné para trás", disse, rindo, o britânico de 22 anos. Os 4.000 espectadores ficaram encantados com o talento teatral do atleta. Somando 333 kg, terminou em 13º lugar, mas foi o primeiro no 'aplausômetro'. (AFP)

. Mirza foi embora..."Os Jogos Olímpicos são celebrados a cada quatro anos, motivo pelo qual não sei se ainda estarei nisso dentro de quatro anos", afirmou, contendo o choro a indiana Sania Mirza, de 29 anos, depois de perder a disputa pelo bronze das duplas mistas, com sua compatriota Rohan Bopanna. "Não jogamos nosso melhor tênis, mas faz parte do esporte. Tivemos nossa oportunidade e no segundo set tivemos muitas possibilidades de ganhar", acrescentou a indiana que teria dado a seu país sua primeira medalha olímpica em caso de vitória. A medalha ficou com os tchecos Lucie Hradecka e Radek Stepanek por 6-1, 7-5.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo