Esporte

Biles leva o bronze na trave e não vai bater recorde de medalhas de ouro

15/08/2016 19h18

Rio de Janeiro, 15 Ago 2016 (AFP) - A estrela americana Simone Biles não conseguiu conquistar a quarta medalha de ouro consecutiva nos Jogos Olímpicos Rio-2016 ao levar o bronze na trave de equilíbrio, perdendo a oportunidade de tornar-se a primeira ginasta da história a conquistar cinco títulos na mesma Olimpíada.

A vitória, que muitos consideravam certa para a melhor ginasta do mundo, foi da holandesa Sanne Wevers, enquanto a prata foi para a americana Lauren Hernández.

Ninguém havia superado Biles até agora no Rio. Em todos os aparelhos ela apresentava performances impecáveis, com exceção das barras assimétricas, único exercício em que não é considerada a melhor do planeta.

A americana já havia conquistado a medalha de ouro na prova por equipes, no individual geral e no salto.

Mas a Arena Olímpica do Rio viu nesta segunda-feira que Simone Biles também erra. A americana fez uma apresentação de alto nível, mas um desequilíbrio na recepção de um salto acabou custando o título. A nota 14,733 rendeu o bronze.

A holandesa Wewers apresentou uma série quase perfeita, mas a disputa com Hernandez foi acirrada. A holandesa garantiu o ouro com nota de 15,466, contra 15,333 da americana. Foi a primeira campeã olímpica do seu país na ginástica artística.

Com uma apresentação um pouco mais imprecisa na trave, os pequenos problemas no início do exercício poderiam indicar uma catástrofe para qualquer outra ginasta, menos para Biles. Independente do que aconteça, Simone prossegue e sempre acaba com um enorme sorriso.

Mas sua força explosiva a traiu desta vez, depois de um mortal para frente que encerrava com a perna esquerda. Após milésimos de segundo em que alguns chegaram a temer o pior - a imagem da campeã no chão -, ela se reequilibrou com o braço e seguiu até o final, mas sabendo que não poderia mais estabelecer o recorde de ouros.

Ela executou uma saída perfeita da trave, mas desta vez o sorriso durou menos tempo. Ao abraçar a treinadora, não chorou, mas era visível a ponta de decepção.

Logo depois, a holandesa Wevers fez sua apresentação e recebeu a nota que decretou que Biles não conquistaria o quarto ouro consecutivo.

Após as apresentações seguintes, apenas a jovem Lauren Hernández, companheira de equipe de Biles, ficou entre a rainha e a holandesa. A brasileira Flávia Saraiva ficou em quinto lugar.

Apesar do bronze na trave, Simone Biles continua sendo a melhor ginasta do planeta, aquela que tem mais títulos mundiais (10) e um fenômeno desde que passou a revolucionar o esporte há três anos.

Apesar de não poder estabelecer o recorde de cinco ouros para uma ginasta em apenas uma Olimpíada, Biles ainda tem a chance de conquistar o quarto título no Rio: na terça-feira ela disputa a final do solo, sua prova favorita.

O show de Simone ainda não chegou ao fim.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo