Esporte

Bolt, o Raio faz história nos Jogos Olímpicos do Rio

15/08/2016 00h04

Rio de Janeiro, 15 Ago 2016 (AFP) - Em um piscar de olhos, o jamaicano Usain Bolt passou como um raio pelo Rio de Janeiro e conquistou sua terceira medalha de ouro olímpica consecutiva nos 100 metros, um feito inédito.

Com a principal prova do atletismo conquistada, o jamaicano, de 29 anos, abriu o caminho para alcançar a meta de três títulos olímpicos consecutivos em três provas: no Rio ainda faltam os 200 m e o revezamento 4x100 m, provas que também venceu em Pequim-2008 e Londres-2012.

Bolt não teve uma boa largada mais uma vez e saiu atrás dos adversários. O americano Justin Gatlin saiu muito bem do bloco, abrindo uma vantagem que o jamaicano conseguiu recuperar e ultrapassar, antes de cruzar a linha de chegada. Tudo isso em apenas 9.81 segundos.

Depois de chegar ao Brasil com vitórias em apenas duas provas na temporada, por conta de uma lesão, Bolt mostrou que sempre dever ser considerado favorito.

"É um bom começo para mim nos Jogos. Sempre existirão pessoas que duvidam da minha forma, mas estou melhor do que na temporada passada", disse, após a primeira vitória no Rio.

O jamaicano sofreu uma lesão muscular no dia 2 de julho nas seletivas de seu país e passou três semanas afastado das pistas. Retornou quando faltavam pouco mais de 20 dias para o início dos Jogos, com uma vitória nos 200 metros da etapa da Liga de Diamante, em Londres.

Com a vitória nos 100 metros da Rio-2016, Bolt demonstrou que é um campeão eterno. Desde os Jogos de Londres-2012, ele chega aos grandes eventos cercado de dúvidas, com marcas piores que a de seus rivais e acaba vencendo. Isto aconteceu nos Mundiais de Moscou-2013 e Pequim-2015.

"Alguém disse que sou imortal. Mais duas medalhas de ouro e poderei confirmar. Imortal", destacou Bolt.

"A corrida foi brilhante. Não fui muito rápido, mas estou feliz porque venci. Avisei que iria fazer isto", completou.

Com o primeiro ouro no Rio, Bolt começa a assumir o protagonismo dos Jogos Olímpicos Rio-2016, após uma semana de competições dominadas pelo nadador americano Michael Phelps, que conquistou cincou medalhas de ouro e uma de prata na Cidade Maravilhosa, para fechar sua carreira olímpica com 23 medalhas de ouro, 28 no total.

"À noite dormi. Não dormi muito em Londres (2012, quando também anunciou a aposentadoria). Acordei hoje e me senti aliviado, feliz de como terminou a minha carreira. Não conseguia sentir isso em Londres, queria olhar para trás e me sentir orgulhoso. Trabalhei estes dois anos para terminar da forma que queria. Estou feliz por ter feito isso", afirmou neste domingo em entrevista coletiva.

Outro momento importante do atletismo foi protagonizado pelo sul-africano Wayde Van Niekerk, que chocou o mundo ao vencer a prova dos 400 m dos Jogos do Rio com tempo inacreditável de 43 segundos e 03 centésimos, quebrando o recorde histórico do lendário Michael Johnson, que não era batido há 17 anos (43.18).

Quando viu que tinha quebrado a marca mítica de Michael Johnson, o sul-africano teve uma reação bastante sóbria. Nem parecia que tinha colocado seu nome para sempre na história do atletismo.

Continua o show de Simone BilesA prodígio da seleção americana de ginástica Simone Biles segue firme rumo às cinco medalhas de ouro nos Jogos do Rio-2016, com mais uma vitória neste domingo, dia que também foi marcado pela atuação do britânico Max Whitlock.

O britânico venceu duas finais, no cavalo com alças e no solo, prova em que Diego Hypolito e Arthur Nory fizeram a dobradinha brasileira com a prata e o bronze.

Neste domingo, Biles tornou-se a primeira ginasta americana a conquistar o título do salto e a primeira a conquistar três ouros em uma única edição das Olimpíadas, depois das vitórias por equipes e individual geral.

"Era algo que eu queria muito, então eu tentei manter o pensamento positivo antes do salto", disse Biles, que tem três medalhas, mas nunca tinha levado o ouro no aparelho.

"Significa muito para mim", acrescentou.

A texana de 19 anos ainda pode pendurar mais duas medalhas, na trave de equilíbrio e no solo. Se isto se concretizar, ela se tornaria a mulher com maior premiação na história da ginástica em Olimpíadas.

O ouro de Whitlock no solo foi o primeiro da equipe britânica de ginástica em Olimpíadas. Mas o ginasta voltou uma hora depois para conquistar mais um no cavalo com alças.

"É um sentimento incrível", disse o jovem de 23 anos, que era o favorito no cavalo com alças, aparelho no qual é o atual campeão mundial.

A consagração de MurrayO britânico Andy Murray se tornou o primeiro tenista a conquistar duas medalhas de ouro olímpicas em torneios de simples, ao vencer, neste domingo, a final contra o argentino Juan Martin Del Potro por 3-1 (7-5, 4-6, 6-2, 7-5).

Ao final de uma partida de 4h02, o escocês (número dois do ranking mundial) venceu o argentino, que fez uma campanha surpreendente ao superar o número um do mundo, o sérvio Novak Djokovic, na primeira rodada, e o espanhol Rafael Nadal, sábado, nas semifinais.

Murray, campeão em Londres-2012 e porta-bandeira da Grã-Bretanha na cerimônia de abertura dos Jogos do Rio, se torna assim o primeiro jogador da história a somar dois ouros olímpicos no torneio de simples.

SustoQuatro nadadores olímpicos americanos, entre eles Ryan Lochte, foram assaltados à mão armada por homens vestidos como policiais que pararam seu táxi quando eles saíam de uma festa no Rio de Janeiro, informou om porta-voz do Comitê Olímpico dos Estados Unidos, Patrick Sandusky.

"Quatro integrantes da equipe olímpica de natação americana (Ryan Lochte, Gunnar Bentz, Jack Conger e Jimmy Feigen) saíram da Casa da França na manhã deste domingo em um táxi, em direção à Vila Olímpica. Seu táxi foi parado por indivíduos que se passavam por policiais armados, que lhes pediram dinheiro e outros pertences pessoais", disse o porta-voz.

O Comitê Olímpico americano detalhou que os quatro nadadores estão bem e cooperam com as autoridades.

bur-ol/fp/mvv

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo