Esporte

Russa Darya Klishina é readmitida nos Jogos Rio-2016

15/08/2016 06h29

Rio de Janeiro, 15 Ago 2016 (AFP) - O Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) ordenou a readmissão da atleta russa Darya Klishina nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro-2016, anunciou o organismo nesta segunda-feira.

"Sua apelação foi aceita", disse o TAS em um comunicado enviado à AFP.

Klishina, a única atleta russa que estava habilitada para participar dos Jogos desde 1º de junho, foi excluída do Rio-2016 na sexta-feira pela Federação Internacional de Atletismo (IAAF).

Mas o TAS readmitiu a russa, de 25 anos, para que participe a partir de terça-feira da prova de salto em distância no Rio-2016.

O TAS não justificou os motivos da reintegração da atleta, indicando simplesmente que ela "é elegível para participar dos Jogos Olímpicos do Rio".

O ministro russo dos Esportes, Vitali Mutko, celebrou esta decisão que prova, segundo ele, que a "justiça pode ser justa". "Não podem puni-la por algo que não fez", indicou à agência Interfax.

A saltadora em distância era a única atleta russa readmitida pela Federação Internacional de Atletismo (IAAF) por residir na Flórida (Estados Unidos) desde 2013.

A IAAF considerou em junho que isso a manteve à margem do sistema de doping instaurado pela Rússia segundo a Agência Mundial Antidoping, motivo pelo qual 68 atletas deste país foram suspensos.

IAAF a suspendeMas na sexta-feira a IAAF informou que havia retirado de Klishina sua "elegibilidade excepcional".

"Esta retirada se baseia em uma nova informação que recebemos e que foi compartilhada com Darya na semana passada", disse um porta-voz da IAAF à AFP.

O TAS confirmou no sábado que "Darya Klishina recorreu à divisão ad hoc do TAS no Rio de Janeiro para impugnar a decisão da Federação Internacional de Atletismo tomada ontem (sexta-feira) de não considerar mais a atleta como elegível para participar dos Jogos Olímpicos".

"Parece que Klishina está citada no relatório McLaren", disse à AFP outra fonte próxima ao caso.

O TAS, que normalmente tem sua sede em Lausanne (Suíça), foi transferido ao Rio de Janeiro para os Jogos.

"Sou uma atleta limpa e já provei isso várias vezes, sem dúvidas", afirmou em uma mensagem em seu perfil do Facebook.

"Fui quase exclusivamente testada fora do sistema antidoping em questão. Sou uma vítima dos que criaram este sistema de manipulação em nosso belo esporte", acrescentou.

As outras estrelas do atletismo russo estão todas privadas dos Jogos, incluindo a bicampeã olímpica do salto com vara, Yelena Isinbayeva, que sonhava em terminar sua carreira com uma terceira medalha de ouro em cinco participações.

ebe-dla/pga/ma/ol/tjc/ma

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo