Esporte

Mayweather faz turismo em Copacabana e pesca talentos no Riocentro

16/08/2016 19h08

Rio de Janeiro, 16 Ago 2016 (AFP) - O famoso Floyd Mayweather combina suas férias no Rio de Janeiro com trabalho e pode ser visto tanto passeando por Copacabana com um forte dispositivo de segurança quanto farejando novos talentos nos ringues olímpicos.

Mayweather, de 39, aposentou-se no ano passado, depois de acumular um recorde de 49-0, selando seu lugar como um dos melhores boxeadores da história.

Agora, dedica-se aos negócios, entre eles a empresa Mayweather Promotions (MP), que se posicionou como uma das principais do mercado americano.

Apesar de ser nova no ramo, a MP compete de igual para igual com as empresas mais poderosas, como a Top Rank Boxing, de Bob Arum, a Golden Boy Promotions, de Oscar de la Hoya, e a Don King Productions, do popular Don King.

"Estou no Rio em missão para recrutar boxeadores para minha quadra MP", postou Mayweather no Twitter.

Nesta terça, lá estava ele nas grades da arena Riocentro, especialmente atento às lutas dos jovens americanos Shakur Stevenson (56kg) e Gary Russell (64kg) e de olho nos boxeadores cubanos.

Conselhos do 'Money'Circula pelas redes sociais a foto que um fã tirou de Mayweather dando conselhos ao cubano Robeisy Ramírez para sua luta contra o marroquino Mohamed Hamout.

No domingo, Ramírez derrotou Hamout em uma disputada decisão por 2-1 e reconheceu que Floyd lhe deu "bons conselhos" para ganhar.

A vitória de Ramírez freou a má fase da equipe cubana, que já havia perdido quatro lutas.

"Falamos de boxe, e ele me deu alguns bons conselhos", disse Robeisy.

Embora o boxe profissional tenha sido erradicado em Cuba em 1961, os cubanos sentem grande admiração por Mayweather.

"Queria poder cumprimentá-lo e tirar uma foto com ele para mostrar aos meus amigos. Em, Cuba todo o mundo o conhece e reconhece sua grandeza", disse o pugilista cubano Julio La Cruz, momentos depois de uma vitória que lhe abriu as portas para a final dos 81kg.

Mayweather, o OlímpicoBronze nos Jogos Olímpicos de Atlanta em 1996, Mayweather deixa claro o que está fazendo no Rio. Procura talentos, no estilo do inglês Joshua Buatsi, que se anuncia como o rival de La Cruz na final dos 81kg.

Com duas vitórias por nocaute nesse torneio, Buatsi se perfila como o boxeador mais excitante dos Jogos.

No sábado, Mayweather o recebeu em seu assento permanente na arena Riocentro.

"Ele me disse: 'você é um grande lutador, ouvi falar de você antes de chegar aqui' e disse que eu era um futuro campeão mundial", revelou Buatsi, de 23 anos, nascido em Gana.

"Foi bom ouvir isso de alguém como Mayweather, que é o maior boxeador da nossa geração. Foi bom ouvir isso de um campeão", entusiasmou-se o inglês.

Hoje à noite, Buatsi enfrenta o medalhista de prata de Londres-2012, o cazaque Adilbek Niyazymbetov.

Das grades, Mayweather atua como um imperador, com o polegar para cima e para baixo, decidindo quem assina, ou não, com sua empresa MP.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo