Esporte

Goleada de Neymar e companhia é destaque do Brasil nos Jogos Rio-2016

17/08/2016 20h10

Rio de Janeiro, 17 Ago 2016 (AFP) - A goleada de 6 a 0 da seleção masculina de futebol serviu para lavar a alma do torcedor que lotou o Maracanã nesta quarta-feira, um resultado que valeu a classificação da seleção à final do torneio de futebol dos Jogos Olímpicos.

Em atuação de gala do quarteto ofensivo do técnico Rogério Micale, com um gol de Luan e dois de Gabriel Jesus e Neymar cada, além de outro do zagueiro Marquinhos, o Brasil selou a classificação à final da Rio-2016, onde voltará a brigar pelo único título que lhe falta: o ouro olímpico, após as pratas em Los Angeles-1984, Seoul-1988 e Londres-2012.

Na final, os jogadores brasileiros, já pressionados pela medalha, terão outra responsabilidade a mais: vingar o futebol nacional contra a Alemanha, que avançou á decisão ao derrotar a Nigéria (2-0).

O futebol acabou sendo a única alegria do dia para o Brasil.

O hipismo brasileiro era a maior chance de medalha desta quarta-feira, chegando em ótimas condições de subir ao pódio à final do salto por equipes, mas os cavaleiros nacionais tiveram que se contentar com um 5º lugar.

No handebol, apesar de valente, a seleção masculina foi derrotada pela favorita França por 34 a 27 e deu adeus aos Jogos Olímpicos nas quartas de final.

A FAÇANHAA seleção brasileira de handebol. Num esporte sem tradição no país, os jogadores da equipe brasileira mostraram muita vontade durante todo o torneio e quebraram tabus, derrotando pela primeira vez seleções europeias em um torneio olímpico, ao bater Polônia e Alemanha na fase de grupos. Em seguida, arrancaram uma inédita classificação às quartas de final da competição. Por uma vaga nas semifinais, acabaram dando de cara com a maior pedreira possível, a atual campeã olímpica França, que precisou suar muito para eliminar a valente equipe do Brasil.

A DECEPÇÃOA equipe brasileira de hipismo. Após os bons resultados em Atlanta-1996 e Sydney-2000, com as duas medalhas de bronze no salto por equipes, culminadas com o inédito ouro de Rodrigo Pessoa em Atenas-2004 no individual, o Brasil passou as duas Olimpíadas seguintes na irrelevância.

Nos Jogos Rio-2016, o Brasil voltou a ter chances de medalha, depois de ótimo primeiro dia de competição, no qual terminou empatado na primeira colocação, ao lado de Alemanha, Estados Unidos e Holanda.

Os cavaleiros Álvaro Affonso de Miranda Neto, o Doda, Eduardo Menezes e Pedro Vennis representaram o Brasil na final da disputa por equipes e juntos somaram 13 pontos faltosos, o que valeu ao país a 5ª colocação geral.

AS FRASES"O início ruim fez com que esses garotos amadurecessem, o que possibilitou chegarmos a essa reta final mais fortes. Acho que vai ser uma novo desafio na final, mas estamos crescendo na hora certa", garantiu o técnico da seleção olímpica de futebol, Rogério Micale.

"Seria legal ganhar da Alemanha (na final) pelo povo brasileiro, mas não podemos escolher adversário, quem vier vamos encarar com seriedade", afirmou o volante da seleção brasileira de futebol Wallace, respondendo a pergunta sobre quem gostaria de enfrentar na final.

"Os jogadores têm que ter oportunidade de jogar na Europa, porque aqui no Brasil, a Liga praticamente não existe, a gente não sabe direito quando vai jogar, cada ano é um mistério. A saída é seguir o exemplo do feminino. Desde 2000, as meninas começaram a sair, tanto que hoje a maioria atua na Europa, o que eleve o nível da seleção", lamentou Thiagus, jogador da seleção de handebol masculina, narrando as más condições do esporte no Brasil.

A HISTÓRIANa última segunda-feira, Thiago Braz chocou o mundo ao derrotar o campeão olímpico e mundial Renaud Lavillenie no salto com vara. No dia seguinte, foi a vez do francês surpreender, afirmando ter se sentido "como Jesse Owens nos Jogos da Alemanha nazista", referindo-se às vaias que sofreu do público brasileiro no Estádio Olímpico Nílton Santos, um comentário pelo qual logo pediu desculpas. Nesta quarta-feira, a lenda do salto com vara, o ucraniano Serguei Bubka, interveio para acalmar os ânimos, organizando reunião entre Thiago e Lavillenie, na qual os dois campeões conversaram e selaram a paz no esporte.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo