Esporte

Alemanha vence Brasil no vôlei de praia e atletismo segue fazendo heróis

18/08/2016 01h54

Rio de Janeiro, 18 Ago 2016 (AFP) - A Alemanha conquistou mais uma medalha de ouro nos Jogos do Rio, com Laura Ludwig e Kira Walkenhorst derrotando Ágatha e Bárbara nesta quarta-feira, na Arena de Copacabana, deixando o Brasil com mais uma prata na modalidade, enquanto o torneio de Atletismo continuou produzindo seus heróis.

A dupla brasileira, que chegou à grande decisão com uma atuação primorosa contra as favoritas americanas Kerri Walsh e April Ross nas semifinais, não foi páreo para as alemãs, perdendo por parciais de 21-18 e 21-14.

Horas antes, na mesma Arena de Copacabana, Walsh e Ross haviam conquistado a medalha de bronze ao derrotar as brasileiras Larissa e Talita, por 17-21, 21-17 e 15-9.

No Atletismo, a jamaicana Elaine Thompson confirmou que é mais do que nunca a nova Rainha das provas de velocidade, ao conquistar o ouro dos 200 m, quatro dias depois de vencer os 100 m.

Thompson, 24 anos, tornou-se a primeira atleta a completar a dobradinha olímpica 100-200 m no feminino desde a americana Florence Griffith-Joyner, em Seul-1988.

A estrela jamaicana venceu com tempo de 21.78, superando por dez centésimos a favorita Dafne Schippers, que ficou com a prata (21.88). No Mundial de Pequim-2015, Schippers tinha levado o ouro e Thompson, a prata.

O bronze foi para a americana Tori Bowie (22.15), que já havia levado a prata nos 100 m.

Nos 100 metros com barreiras, os Estados Unidos emplacaram três atletas no pódio, com Brianna Rollins levando o ouro (12.48), seguida por Nia Ali (12.59) e Kristi Castlin (12.61).

No salto em distância, outro pódio americano, com Tianna Bartoletta conquistando o ouro com a marca de 7,17 m, à frente de Brittney Reese, que defendia o título conquistado em Londres-2012, e desta vez ficou com a prata (7,15 m).

A sérvia Ivana Spanovic (7,08 m) levou o bronze e a russa Darya Klishina, única do seu país autorizada a competir no atletismo no Rio após o escândalo de doping, ficou apenas na nona posição (6,63 m).

O queniano Conseslus Kipruto conquistou ouro na prova de 3.000 metros com obstáculos, batendo o recorde olímpico com 8:03.28.

A medalha de prata foi para o americano Evan Jager (8:04.28) e o bronze, para o francês Mahiedine Mekhissi.

O queniano Ezekiel Kemboi - ouro em Londres-2012 - completou a prova em terceiro lugar, mas foi desclassificado por ter pisado fora da pista durante a corrida.

O Quênia ainda pode recorrer da decisão.

Mito olímpicoA japonesa Kaori Icho, 32 anos, se tornou a primeira mulher a ganhar medalhas de ouro em quatro Jogos Olímpicos consecutivos em provas individuais, ao vencer a final dos 58 kg da luta livre.

A japonesa, dez vezes campeã mundial, derrotou na final a jovem russa Valeriia Koblova Zholobova, de 23 anos.

Com a vitória de Icho, o Japão conquistou três ouros na luta livre feminina no Rio.

Com o quarto título em Jogos Olímpicos consecutivos, Icho se une ao seleto grupo de cinco homens que também realizaram tal façanha: os americanos Michael Phelps (natação), Carl Lewis (atletismo) e Al Oerter (atletismo), o britânico Ben Ainslie (vela) e o norueguês Paul Elvstrom (vela).

No Tênis de Mesa, a equipe masculina da China conquistou o ouro, mantendo sua hegemonia desde Sydney-2000.

Ma Long, Jike Zhang e Xu Xin venceram o Japão por 3-1 para conseguir o quarto ouro de seu país nestes Jogos.

A China conquistou, assim, todos os títulos olímpicos no tênis de mesa desde Sydney-2000, com 28 outros dos 32 possíveis desde que o esporte se tornou olímpico em Seul-1988.

A Alemanha teve que se conformar com o bronze.

Plantão "olímpico" de políciaOs Jogos do Rio também estão marcados pelos casos de polícia, e nem sempre envolvendo os contraventores locais.

Nesta quarta-feira, a Polícia Federal retirou dois nadadores olímpicos americanos de dentro do avião no qual haviam embarcado para voltar aos EUA, após sua denúncia não confirmada de que foram assaltados por homens armados vestidos de policiais.

"Podemos confirmar que Jack Conger e Gunnar Bentz foram removidos de seu voo para os Estados Unidos por ordem das autoridades brasileiras", disse o porta-voz do Comitê Olímpico dos Estados Unidos, Patrick Sandusky, em nota enviada à AFP.

Os dois nadadores "estão aqui prestando declarações", confirmou à AFP um porta-voz da polícia civil no aeroporto internacional Tom Jobim.

A juíza Keyla Blank já havia determinado que outros dois nadadores olímpicos americanos permanecessem no país - Ryan Lochte e James Feigen - por suspeita de falsa comunicação de crime.

O Comitê Olímpico dos Estados Unidos não informou o paradeiro de Lochte e Feigen, mas confirmou que a polícia esteve na Vila Olímpica à procura dos envolvidos.

Segundo a imprensa brasileira, Lochte já abandonou o Brasil.

Lochte afirma que ele e seus companheiros foram assaltados por homens com uniformes da polícia que detiveram o grupo quando saía de táxi de uma festa na Casa da França, na madrugada de domingo, mas os depoimentos das supostas vítimas apresentam várias contradições.

Em outro caso, o presidente do Comitê Olímpico Europeu, Patrick Hickey, foi preso em um hotel da Barra da Tijuca por envolvimento com a revenda ilegal de ingressos para os Jogos.

"Os agentes cumpriram uma ordem de busca e captura contra Patrick Joseph Hickey, da Irlanda, membro do Comitê Olímpico Internacional", informou a polícia civil.

Após ser detido, Hickey, 71 anos, teve um mal-estar e foi levado de ambulância a um hospital, onde passará a noite, antes de ser interrogado, revelou o porta-voz do COI Mark Adams.

Uma fonte oficial informou que Hickey renunciou à "presidência do Comitê Olímpico Irlandês, a sua função como membro do COI, à presidência do Comitê Olímpico Europeu e à vice-presidência da Associação de Comitês Olímpicos Nacionais", por "problemas de saúde".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo