Esporte

Putin critica exclusão da Rússia dos Jogos Paralímpicos

25/08/2016 08h48

Moscou, 25 Ago 2016 (AFP) - A exclusão dos atletas russos dos Jogos Paralímpicos está "fora da justiça, moralidade e humanidade", afirmou o presidente da Rússia, Vladimir Putin, ao receber no Kremlin a delegação do país que disputou os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

"A decisão de excluir nossos paralímpicos está fora da lei, moralidade e humanidade", disse Putin, dois dias depois do Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) rejeitar o recurso dos atletas paralímpicos russos, suspensos dos Jogos do Rio (7-18 setembro) em consequência do escândalo de doping que abalou o país nos últimos meses.

"Lamento pelos que tomaram esta decisão porque não compreendem que para eles é uma verdadeira humilhação", completou.

O Comitê Internacional Paralímpico anunciou em 7 de agosto a suspensão do Comitê Paralímpico Russo pelo escândalo de doping de Estado revelado pela Agência Mundial Antidoping (Wada) no último ano.

"Um argumento convincente e indestrutível a nosso favor é a brilhante atuação de nossos atletas no Rio, cuja honestidade não provoca dúvidas", afirmou Putin.

Na recepção, os atletas russos que conquistaram medalhas no Rio agradeceram o apoio do presidente e das autoridades esportivas russas.

"Conseguimos o impossível", declarou a jogadora de handebol Vladlena Bobrovnikova, que conquistou a medalha de ouro com suas companheiras no Rio.

"Obrigado, Vladimir Vladimirovitch (nome de Putin) por ter nos apoiado, por ter feito todo o possível para que estivéssemos no Rio", completou.

A delegação russa, que retornou ao país na terça-feira, ficou em quarto lugar no quadro de medalhas (19 ouros, 18 pratas e 19 bronzes), apesar da suspensão que dizimou a equipe e impediu a participação de 113 atletas na Rio-2016.

Nesta quinta-feira, Putin prometeu organizar "uma competição para que os atletas paralímpicos russos possam mostrar suas qualidades, na qual as recompensas e os prêmios para os vencedores serão os mesmos que nos Jogos Paralímpicos".

O ministro russo dos Esportes, Vitali Moutko, que participou na cerimônia no Kremlin, anunciou que o Comitê Paralímpico Russo cogita levar a exclusão de seus atletas à Corte de Justiça de Genebra.

mp-all/fp

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Esporte

Topo