Esporte

Daniel Dias quer ser o nadador paralímpico com mais medalhas

09/09/2016 16h31

Rio de Janeiro, 9 Set 2016 (AFP) - Daniel Dias conquistou sua primeira medalha de ouro nos Jogos Rio-2016 na quinta-feira e agora está a oito pódios de se tornar o nadador com mais medalhas paralímpicas na história.

Alguns tentam compará-lo ao americano Michael Phelps, mas o brasileiro, que nasceu com má formação congênita dos membros superiores e da perna direita, prefere escrever a própria história.

Com uma velocidade absurda, Dias disputará nove provas no Rio-2016. Na primeira delas, conquistou o ouro nos 200 m livres da categoria S5, com uma vantagem de 10 segundos sobre o americano Roy Perkins, que levou a prata.

Com os resultados, surge a comparação com Phelps.

"Sou Daniel Dias, quero construir meu próprio espaço, mas fico feliz que me comparem com um grande atleta", disse à AFP já com a medalha da prova.

Phelps conquistou 28 medalhas olímpicas, sendo 23 de ouro.

Dias, 28 anos, pode chegar a 24 medalhas paralímpicas ao final dos Jogos do Rio, o que o faria supera o australiano Matthew Cowdrey, que tem 23 e não disputa esta edição. E em Tóquio-2020, quem sabe subir ainda mais vezes ao pódio.

"Nunca penso nisso, de verdade, apenas em dar o meu melhor e nadar bem. A medalha é a consequência do esforço", declarou.

A nadadora americana Trischa Zorn, de 52 anos, é a maior medalhista da história paralímpica, com 55 pódios (41 ouros, nove pratas e cinco bronzes).

- Emoção em casa -Daniel Dias conquistou seu primeiro ouro no Rio na quinta-feira, o sétimo consecutivo, depois de vencer todas as provas que disputou há quatro anos em Londres, onde bateu cinco recordes mundiais e se consagrou pela segunda vez como o melhor atleta paralímpico do mundo.

Mas a emoção de vencer em casa, com os gritos de "é campeão" no centro aquático e a torcida cantando o hino brasileiro no momento do pódio, não tem comparação.

"É mais emocionante do que imaginava", admitiu o nadador.

E o brasileiro terá a chance de repetir a experiência mais oito vezes.

Além dos 200 m livres de quinta-feira, Daniel disputará os 50 e 100 m livres, 50 m borboleta, 100 m peito e 50 m costas. Também participará em três provas de revezamento.

"É algo único, nunca mais vamos voltar a viver isto, temos que aproveitar cada segundo", disse o vencedor em três ocasiões do prêmio Laureus, considerado o "Oscar do esporte".

O mais recente foi conquistado em abril, depois das edições de 2009 e 2013.

Entre a grande torcida brasileira estavam presentes as pessoas mais importantes para o nadador: os dois filhos, a esposa e os pais.

De volta à Vila dos Atletas, a medalha foi sua companhia.

"Você não quer largar", declarou Dias, dono de 14 ouros em Mundiais.

- Lenda do esporte -Daniel de Faria Dias nasceu em 28 de maio de 1988 em Campinas (São Paulo).

Sua mãe, Raquel Dias, conta como a gravidez mudou com um pequeno sangramento. Ela seguiu para o hospital, onde o filho nasceu de 37 semanas, pesando 1,9 kg e com 41 centímetros.

Ela recorda que chorou muito depois do parto "sem saber porquê", segundo o site do atleta.

"Mais tarde fomos comunicados que nosso filho era um garoto que não tinha os pés e nem as mãos", completa. Na realidade, o atleta tem uma perna.

Daniel cresceu e passou a usar uma prótese, que rompeu diversas vezes em partidas de futebol.

Aos 16 anos, ele assistiu na televisão o desempenho nos Jogos de Atenas-2004 do nadador Clodoaldo Silva, que acendeu a pira paralímpica no Maracanã, e se apaixonou pela natação adaptada.

A partir deste momento passou a ser construída a lenda deste jovem, símbolo da luta, um menino que chorou muito, mas conseguiu superar os preconceitos e os apelidos cruéis dos colegas, que tocavam nele "para ver se era de verdade".

Daniel Dias mostra que, na verdade, sobe ao pódio todos os dias de sua vida.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo