Esporte

Atletismo dá ouro ao Brasil e Daniel Dias conquista 19ª medalha

11/09/2016 20h20

Rio de Janeiro, 11 Set 2016 (AFP) - O Brasil comemorou uma dobradinha no pódio dos 100m rasos da classe T47 do atletismo, neste domingo nos Jogos Paralímpicos Rio-2016, com o ouro de Petrúcio Ferreira e o bronze de Yohansson Nascimento, enquanto o nadador Daniel Dias garantiu sua 19ª medalha olímpica.

Na prova dos 100 m peito classe SB4, Daniel fez prova disputadíssima com o chinês Junsheng Li e acabou perdendo na batida de mão, terminando a prova com tempo de 1:36.13, apenas 17 centésimos atrás do adversário.

Com isso, o brasileiro teve que se contentar com a prata, sua 4ª medalha nos Jogos Rio-2016 e a 19ª na carreira paralímpica. A meta de Daniel é chegar a marca de 24 medalhas conquistadas na carreira em Jogos Olímpicos.

No Rio, o nadador, que nasceu com má formação congênita dos membros superiores e da perna direita, ainda disputará três provas individuais: 50 m livre, 100 m livre e 50 m costas da classe S5.

Por equipes, o brasileiro encara a disputa dos revezamentos 4x100m livre masculino 34 pontos e 4x100m medley masculino 34 pontos.

- Dobradinha no atletismo -No atletismo o Brasil pôde comemorar diversos pódios.

Um dia depois de bater o recorde mundial da prova nas eliminatórias, Petrúcio Ferreira correu ainda mais rápido na final e cruzou a linha de chegada na primeira colocação com tempo de 10.57 segundos, dez centésimos mais rápido que a marca anterior.

Os brasileiros, porém, foram surpreendidos pela ótima largada do polonês Michal Derus, que dominou os primeiros metros. Na metade final da prova, Petrúcio mostrou quem era o recordista mundial e deixou o europeu para trás.

Yohansson Nascimento também se recuperou na prova e acabou chegando com o mesmo tempo de Derus (10.79 s), mas os árbitros deram a prata para o polonês após analisar a foto da chegada.

Esta foi a primeira medalha do jovem Petrúcio nos Jogos Paralímpicos. Já Yohansson tem na careira um ouro, duas pratas e um bronze conquistados em Pequim-2008 e Londres-2012. Os dois voltaram à pista do Estádio Olímpico para competir nos 400 m e no revezamento 4x100 m.

Na sessão noturna, a responsável por colocar o Brasil novamente no pódio foi Teresinha de Jesus, que ficou com o bronze nos 100 m classe T47.

A veterana de 35 anos correu a distância em 12.79 s, ficando atrás apenas da americana Deja Young (11.93 s) e da polonesa Alicja Fiodorow (12.46 s).

As medalhas obtidas por Petrúcio, Yohansson e Terezinha aumentam para 12 a soma de pódios do Brasil no atletismo nos Jogos Paralímpicos Rio-2016. São cinco ouros, três pratas e quatro bronzes.

am

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo