Esporte

Diretor da Wada afirma que entidade não está em situação crítica

21/09/2016 16h05

Lausana, Suíça, 21 Set 2016 (AFP) - Vítima de hackers em sua base de dados e constantemente criticada por membros do movimento olímpico, a Agência Mundial Antidoping (Wada) "não está em situação crítica", afirmou nesta quarta-feira o diretor-geral, Olivier Niggli.

"Não acredito que a situação é crítica para a Wada", declarou à imprensa Niggli, após reunião do comitê executivo da entidade, em Lausana, na Suíça.

A Wada "acaba de publicar um relatório (McLaren) que evidenciou o que provavelmente é um dos maiores escândalos de doping e que terá sua versão final publicada em final de outubro, início de novembro. Para completar, os governos apoiam a Wada de maneira forte e unânime", completou o suíço, no cargo desde 1º de julho.

O relatório McLaren, publicado em 18 de julho, desvendou um sistema de doping estatal praticado na Rússia entre 2001 e 2015 e foi responsável pela exclusão de 118 atletas russos dos Jogos Olímpicos Rio-2016.

A Wada convocou para esta quarta-feira em Lausana um primeiro seminário, reunindo seus diferentes parceiros, como o Comitê Olímpico Internacional (COI) e as federações internacionais para "debater e melhorar o sistema antidoping e analisar as lições que podemos tirar do que aconteceu na Rússia", explicou Niggli.

Em agosto, durante a abertura dos Jogos Rio-2016, o presidente do COI, Thomas Bach, pediu uma vasta reforma do sistema de luta antidoping, responsabilizando a Wada pela demora em lidar com as informações reveladas pelo relatório McLaren.

Gerardo Werthein, presidente do Comitê Olímpico argentino e membro do COI, também criticou na terça-feira a Wada, pedindo para uma "reforma profunda".

Com esse intuito, o COI convocou para 8 de outubro um congresso olímpico consagrado a reformar o sistema de luta antidoping.

"Vamos esperar receber todas as propostas de reforma, inclusive a do congresso olímpico, mas os governos também apresentarão propostas", completou Niggli.

Em novembro, durante o conselho da Wada, em Glasgow, "faremos uma cartografia do que foi debatido e entraremos em acordo em relação à maneira de lidar com isso no futuro". As reformas "serão colocadas em prática nos próximas 12 a 24 meses".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo